Centro de Pesquisa que abriga Sirius abre inscrições para 40 vagas do curso de graduação em ciências; confira

Publicado em 13/10/2021

04/10/2021, G1

Prédio da Ilum Escola de Ciências, iniciativa do CNPEM, em Campinas (SP) — Foto: Reprodução

Prédio da Ilum Escola de Ciências, iniciativa do CNPEM, em Campinas (SP) — Foto: Reprodução

A Ilum Escola de Ciências, inciativa do Centro Nacional de Pesquisa em Energias e Materiais (CNPEM), em Campinas (SP), que abriga o Sirius, superlaboratório de luz síncrotron, abriu nesta segunda-feira (4) inscrições para candidatos à 1ª turma do curso integral de graduação em Ciência, Tecnologia e Inovação. Serão oferecidas 40 vagas e o cadastro dos interessados deve ser feito pela internet até 15 de dezembro.

O curso gratuito terá duração de três anos em período integral e pelo menos metade das vagas será destinada a estudantes vindos da escola pública – os aprovados terão moradia, alimentação e transporte custeados pela escola, e um computador pessoal para uso durante a formação.

Nessa primeira etapa do processo será requisitada uma Manifestação de Interesse do candidato. A seleção vai considerar ainda a nota do Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) e, na última fase, o aluno passará por entrevista com a comissão de avaliação do curso.

Essa será a primeira etapa do processo seletivo, na qual será requisitada uma Manifestação de Interesse do candidato. A seleção vai considerar ainda a nota do Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) e, na última fase, o aluno passará por entrevista com a comissão de avaliação do curso.

“O perfil de alunos que buscamos é o do jovem curioso, com um interesse genuíno pela ciência, que busca respostas para as questões reais que o mundo do século XXI enfrenta. É um projeto baseado na mão na massa e na mente trabalhando. O grande objetivo é a formação de cientistas, com um aprendizado profundo”, afirma, em nota, Adalberto Fazzio, diretor da Ilum.

A escola

 

A Ilum fica instalada em um prédio do bairro Santa Cândida, em Campinas, endereço onde na década de 1980 os pesquisadores iniciaram o desenvolvimento do primeiro acelerador de elétrons brasileiros, o UVX, recentemente substituído pelo Sirius. O prédio foi reformado para abrigar a Escola de Ciências.

Segundo o CNPEM, o currículo contemplará os seguintes campos: linguagens matemáticas; ciências da vida, ciências da matéria, humanidades e empreendedorismo.

Nos dois primeiros anos, haverá aulas teóricas e práticas no prédio sede da Ilum com imersão gradual no CNPEM, enquanto o terceiro ano será dedicado exclusivamente ao desenvolvimento de projetos no CNPEM.

Sirius, laboratório de luz síncrotron de 4ª geração, reforça a ciência no enfrentamento do novo coronavírus — Foto: Nelson Kon

Sirius, laboratório de luz síncrotron de 4ª geração, reforça a ciência no enfrentamento do novo coronavírus — Foto: Nelson Kon