Governador de SP e Presidente da República visitam obras do acelerador Sirius

Publicado em 22/02/2018
CanalTech, 15/02/2018

 

O Governo de São Paulo sempre tenta fazer jus à fama de entusiasta da tecnologia e ciência, e está investindo pesado para colocar o Brasil na liderança mundial em geração de luz síncrotron. O Laboratório Nacional de Luz Síncrotron (LNLS), situado em Campinas, iniciou em 2013 a construção de uma máquina de terceira geração, a Sirius, tornando o Brasil o primeiro país da América Latina a possuir uma máquina do tipo. A iniciativa foi aplaudida até mesmo pela renomada revista Science.

O maior objetivo do projeto é promover a internacionalização da ciência produzida em solo brasileiro. Com infraestrutura aberta, o Sirius estará disponível para que pesquisadores das mais diversas áreas do saber utilizem a tecnologia para produzir conhecimento científico.

Com 75% do projeto concluído, espera-se que a primeira volta de elétrons no acelerador Sirius seja dada ainda esse ano. Com orçamento de R$ 1,8 bilhão, os recursos para a construção do Sirius foram financiados pelo Ministério da Ciência, Tecnologia Inovações e Comunicações e teve o terreno de 150 mil metros quadrados, onde está instalada a sede do projeto, cedido pelo Governo Estadual de São Paulo, com valor de R$ 23,4 milhões.

 

Repercussão: Carlos Trentini;