Ministro anuncia apoio a projeto de laboratório de ponta em Campinas

Publicado em 01/06/2012

G1 Campinas e Região em 31/05/2012

Raupp disse que há “esforço para fazer a engenharia de financiamento”. Projeto Sirius quer construir acelerador de partículas de 3ª geração.

Por Leandro Filippi

Reprodução EPTV

Marco Antonio Raupp esteve em Campinas nesta quinta-feira (Foto: Reprodução EPTV)

Em visita a Campinas nesta quinta-feira (31), o ministro da Ciência, Tecnologia e Inovação, Marco Antonio Raupp, disse que existe um “esforço para fazer a engenharia de financiamento” do projeto Sirius, um acelerador de partículas de terceira geração com previsão de início de funcionamento em 2016 na cidade. Existem 15 máquinas desse tipo no mundo e nenhuma está no Brasil.

Segundo Raupp, os contatos do ministério com a Petrobrás estão “avançados” e o Banco Nacional de Nacional do Desenvolvimento (BNDES) é parceiro praticamente fechado no investimento de construção da máquina, além da verba da própria pasta. O diretor geral do Centro Nacional de Pesquisa em Energia e Materiais (CNPEM), Carlos Aragão de Carvalho Filho, afirmou que é “absolutamente fundamental” que as parcerias se concretizem.

De acordo com o diretor, se o dinheiro estiver disponível conforme o cronograma, em 4 anos o acelerador começa a funcionar. O projeto está orçado em R$ 467 milhões e a máquina deve ser construída no Pólo II de Alta Tecnologia, localizado no Laboratório Nacional de Luz Síncrotron (LNLS). No local está instalado o único acelerador de partículas da América do Sul, que é de segunda geração.

Pré-sal

O aparelho atual permite que cientistas “enxerguem” dentro de materiais como aço e concreto, mas há a limitação para investigar alguns elementos químicos, por exemplo. O projeto Sirius quer construir uma máquina de 3ª geração, que abriria o leque de possibilidades para pesquisadores.

Carvalho Filho disse que o equipamento tem aplicação em áreas como química, física, biologia, entre outras. “Na área de petróleo, tudo que diz respeito à geofísica, vai ser muito importante, por exemplo, para o pré-sal, que é um desafio tecnológico importante que o país vai ter que superar”, falou. “Preparamos inclusive um projeto para a Petrobrás elencando as diversas áreas que seriam beneficiadas por estudos apoiadas pela nossa luz síncrotron”, completou.

O ministro Marco Antonio Raupp esteve em Campinas para abertura das comemorações oficiais dos 25 anos de criação do LNLS. “(O Sirius) é de fundamental importância para o desenvolvimento tecnológico da indústria nacional”, disse.

Repercussão: Rádio Clube Ararense

Share on FacebookTweet about this on TwitterShare on Google+Email this to someone