CTBE e NREL assinam acordo de cooperação

Publicado em 25/11/2009

Parceria anunciada pelo ministro da Ciência e Tecnologia em Washington (EUA) focará em etanol celulósico e sustentabilidade

Assessoria de Comunicação, em 25/11/2009

Na última sexta-feira (20/11) o ministro da Ciência e Tecnologia Sergio Rezende anunciou um acordo de cooperação científica estabelecido entre dois laboratórios nacionais de Brasil e EUA na área de bioenergia. A parceria entre o Centro de Ciência e Tecnologia do Bioetanol (CTBE) e o National Renewable Energy Laboratory (NREL) foi divulgada durante a Segunda Reunião da Comissão Mista de Cooperação Científica e Tecnológica Brasil – Estados Unidos, realizada em Washington (EUA).

A colaboração anunciada possui dois objetivos principais. O primeiro deles visa identificar gargalos em comum no desenvolvimento de tecnologias de bioetanol celulósico a partir da cana-de-açúcar e do milho. O segundo foca a sustentabilidade em toda a cadeia produtiva de etanol, considerando um aumento considerável na produtividade futura deste biocombustível.

Para isso, serão desenvolvidas atividades colaborativas nas áreas de modelagem voltada à avaliação técnica, econômica e de sustentabilidade de biocombustíveis, análise da composição de biomassa e estudos dos processos envolvidos na conversão bioquímica de energia e de biomassa em etanol. A colaboração entre CTBE e NREL ainda estimulará a qualificação de profissionais atuantes em tais áreas de pesquisa, através do intercâmbio de pesquisadores entre as instituições.

De acordo com o Memorando de Entendimento assinado entre as instituições, tais ações conjuntas visam, entre outros objetivos, acelerar a implantação de tecnologias avançadas de biocombustíveis no Brasil e nos EUA, além de desenvolver metodologias conjuntas de avaliação dos impactos gerados pela mudança no uso da terra (devido à expansão da cultura de cana) e outros tópicos ligados à sustentabilidade do bioetanol.

O diretor do CTBE Marco Aurélio Pinheiro Lima afirma que a parceria com o NREL trará benefícios diversos ao CTBE. “O NREL é um dos maiores laboratórios de bioenergia do planeta, com um orçamento anual de quase meio bilhão de dólares. Os desafios enfrentados por eles para desenvolver uma tecnologia comercial de etanol celulósico a partir do milho são semelhantes aos nossos com a cana-de-açúcar. Por isso, aprenderemos muito com o trabalho que eles realizam, assim como eles também aprenderão com as nossas iniciativas”.

Durante a solenidade em que se deu o anúncio deste acordo, ocorrida no Departamento de Estado dos EUA, o ministro Sergio Rezende e o embaixador André Amado destacaram a importância da criação do CTBE enquanto ação estratégica do governo federal brasileiro no assunto biocombustíveis.

Em outro momento, a presidenta do Centro de Gestão e Estudo Estratégicos (CGEE) Lúcia Melo informou aos norte-americanos que o surgimento do CTBE foi motivado por um estudo visionário desenvolvido pela Universidade Estadual de Campinas (Unicamp), em parceria com o CGEE. Tal pesquisa iniciada em 2005 apontava os gargalos envolvidos no escalonamento da produção de etanol brasileira e a respectiva necessidade de se criar um centro de pesquisa que enfrentasse tais desafios tecnológicos por meio do aprofundamento científico em todo o ciclo cana-de-açúcar/etanol.

NREL e CTBE

O National Renewable Energy Laboratory (NREL), localizado na cidade de Golden (Colorado-EUA), pertence ao Departamento de Energia dos EUA. Criado em 1974, o NREL inicialmente desenvolvia pesquisas na área de energia solar. Hoje, é o principal Laboratório Nacional norte-americano na área de bioenergia. Seu foco atual de estudos se concentra em combustíveis líquidos e energia elétrica produzidos a partir de matéria-prima renovável, além de pesquisas sobre eficiência energética.

Já o Centro de Ciência e Tecnologia do Bioetanol (CTBE) é uma instituição recém-criada pelo Ministério da Ciência e Tecnologia (MCT). Localizado em Campinas-SP, sua tarefa é investir em pesquisa básica e inovação para manter a liderança brasileira na produção sustentável de etanol de cana-de-açúcar. Para mais informações acesse:www.bioetanol.org.br.

Share on FacebookTweet about this on TwitterShare on Google+Email this to someone