Chuva atrasa colheita da cana em setembro, mas favorece próxima safra

UDOP, em 15/10/2015

 

Nesta quinta-feira (15), o Laboratório Nacional de Ciência e Tecnologia – CTBE – e a Faculdade de Engenharia Agrícola (Feagri) da Unicamp divulgaram o Boletim de Monitoramento da Cultura da Cana-de-Açúcar no Estado de São Paulo.

O levantamento referente a setembro mostrou que as chuvas do mês passado atrasaram a colheita e a moagem da cana-de-açúcar no Centro-Sul do país. O boletim se baseou nas informações do balanço de safra da União da Indústria da Cana-de-Açúcar (Unica).

O atraso afetou a moagem e a quantidade esmagada de cana, que até a primeira quinzena do mês atingiu, segundo a Unica, apenas 29,6 milhões de toneladas, 26% inferior ao registrado no mesmo período de 2014.

Ainda segundo a Unica, no acumulado desde o início da safra 2015/16 até a metade do mês de setembro, a moagem alcançou 403,8 milhões de toneladas, em comparação com 412,6 milhões de toneladas processadas na mesma data da safra 2014/15.

De acordo com o boletim, para os próximos meses, o metereologista Alexandre Nascimento prevê, no canal Climatempo, altas temperaturas, ainda sob a influência do fenômeno El Niño, com chuvas irregulares no mês de outubro mas que poderão apresentar índices acima do normal em novembro e dezembro para a região de São Paulo.

O especialista explicou ainda que a chuva de primavera é esperada depois da seca. A Região Sudeste do Brasil vive uma de suas mais severas crises hídricas, e as chuvas de primavera permitirão o início da recuperação das reservas de água e o começo do plantio da safra de verão.

Desempenho da safra

O levantamento trouxe ainda informações sobre as condições climáticas dos canaviais. Os índices de vegetação no mês de setembro estão acima da média histórica, e indicam um bom desenvolvimento da safra 2015/16. Com precipitações acima da média e mais canaem campo, a tendência é essa. Mas a boa notícia é a perspectiva de um melhor início de desenvolvimento da cana para a safra seguinte. O relatório completo, por regiões, está disponível para consulta no portal da UDOP, clicando aqui.

Repercussão: NovaCana

Share on FacebookTweet about this on TwitterShare on Google+Email this to someone