Brasil e Alemanha firmam parceria

Publicado em 05/05/2011
Blog do Panalto em 05/05/2011

Brasil e Alemanha, principais parceiros comerciais entre Europa e América Latina, estão unidos para o aprimoramento e ampliação de projetos de educação, ciência e tecnologia, matriz energética, sustentabilidade ambiental e desenvolvimento social, político e econômico dos dois países. Essa foi a tônica de declaração à imprensa da presidenta Dilma Rousseff e do presidente da Alemanha, Christian Wulff, nesta quinta-feira (5/5), após encontro bilateral no Palácio do Planalto.

Em seu discurso, a presidente Dilma Rousseff citou a importância das trocas comerciais entre os dois países e salientou que a parceria entre Brasil e Alemanha deve ser expandida a setores como educação, qualificação profissional na área de ciência e tecnologia, infraestrutura, energia e meio ambiente.

“Na área de comércio e investimentos, a Alemanha continua sendo nosso parceiro comercial na Europa – nosso principal parceiro –, e o Brasil, o maior mercado para as exportações alemãs na América Latina. O intercâmbio comercial bilateral retomou, em 2010, os níveis de antes da crise, aliás, ultrapassando-os: chegamos a US$ 20 bilhões.”, cita.

A presidenta lembrou que, até o final de seu mandato, o governo pretende ofertar 75 mil bolsas de estudo no exterior a estudantes brasileiros. Seu desejo é enviar “parte desses alunos para a Alemanha”, continuou. Segundo informações do ministro da Ciência e Tecnologia, Aloizio Mercadante, até 2014 o número de bolsas para brasileiros estudarem na Alemanha chegará a 10 mil. O foco, de acordo com o ministro, será as áreas de ciências exatas e engenharia.

Já o presidente da Alemanha, Christian Wulff, destacou que as universidades alemãs estão abertas aos estudantes brasileiros e que, ainda em 2011, será inaugurado, em São Paulo, o Centro Alemão de Ciência e Inovação, o sexto no mundo.

     “Podemos já dar o tiro de partida para que estudantes brasileiros venham a Alemanha. A qualificação de jovens é a chave de desenvolvimento de nossas economias (…). Vamos justificar a confiança que os brasileiros depositam em nós”, frisou Wulff.

Durante o encontro bilateral, segundo informações da presidenta, foram apresentados ao chefe de Estado alemão o Programa de Aceleração do Crescimento e os investimentos em portos, aeroportos e infraestrutura para a Copa do Mundo 2014 e as Olimpíadas 2016. Na ocasião, a presidenta Dilma Rousseff pediu apoio tecnológico e investimentos alemães para o Trem de Alta Velocidade entre Rio de Janeiro e São Paulo.

A presidenta destacou o empenho do Brasil em resistir às pressões inflacionárias e disse que é consenso entre Brasil e Alemanha que “países desenvolvidos com crescimento ainda fraco têm adotado políticas monetárias extremamente expansionistas, com evidentes efeitos negativos sobre a inflação mundial”.

     “Ressaltei ao presidente Wulff que nós estamos numa fase especial no Brasil. O Brasil cresce, se desenvolve e inclui dezenas de milhões de brasileiros e brasileiras, mas temos também o compromisso de resistir às pressões inflacionárias, tanto às que vêm de fora como às do nosso próprio país.”

A presidente continuou afirmando que Brasil e a Alemanha são parceiros também na defesa de uma ordem mundial mais justa, democrática e que respeite os direitos humanos e que, em relação ao G-20, “todos nós concordamos da necessidade de aprimoramento das governanças financeiras internacionais”.

     “Coincidimos sobre a necessidade de que a comunidade internacional ajude os países pobres por meio do diálogo e da negociação e com estrito respeito à soberania nacional, às liberdades civis e aos direitos humanos”, completou.

Share on FacebookTweet about this on TwitterShare on Google+Email this to someone