Biorrefinaria Virtual de Cana do CTBE publica relatório 2011

Publicado em 04/10/2012

Assessoria de Comunicação, em 04/10/2012

Documento contempla avaliação de impactos econômicos, ambientais e sociais associados à novas tecnologias na cadeia produtiva de cana

O Programa de Avaliação Tecnológica do Laboratório Nacional de Ciência e Tecnologia do Bioetanol (CTBE) acaba de finalizar o relatório 2011 sobre o estágio de desenvolvimento da Biorrefinaria Virtual de Cana-de-açúcar (BVC). O documento, de periodicidade anual (disponível para visualização aqui e download aqui), traz os principais resultados obtidos pela ferramenta até o último ano e os estudos em andamento.

A BVC é uma plataforma de simulação computacional que integra os processos e operações inclusos na cadeia produtiva de cana-de-açúcar (setores agrícola, industrial e de comercialização e uso de produtos). A ferramenta permite estimar e otimizar, com níveis de precisão crescentes ao longo da sua construção, os impactos econômicos, ambientais e sociais associados a novas tecnologias, sejam estas em desenvolvimento ou prontas para serem inseridas no ciclo produtivo.

Entre os destaques do relatório publicado está a avaliação da otimização e extensão da safra de cana com sorgo sacarino em usinas e destilarias de 1ª geração; estimativas dos resultados econômicos e ambientais da integração da produção de etanol de 2ª geração (bagaço e palha) numa biorrefinaria de 1ª geração; vantagens da produção integrada do etanol de 2ª geração; e produção de biobutanol associado à indústria de bioetanol e açúcar.

O diretor do Programa de Avaliação Tecnológica do CTBE, Antonio Bonomi, explica que no caso do sorgo, a BVC mostrou um aumento na taxa de retorno sobre investimento na casa de 2% quando a planta é cultivada durante o período de renovação dos canaviais. Dados preliminares também mostram um menor investimento e maior lucratividade ao se implementar a tecnologia de 2a geração de etanol de cana de forma integrada à 1a geração.

O conteúdo do relatório 2011 da BVC está presente em diversos artigos científicos publicados nos últimos anos. “Reunimos o grande volume de dados gerado pela BVC em um material único com o intuito de facilitar a visualização dessas informações e destacar o potencial de análise da ferramenta”, explica Bonomi. Para saber mais sobre o Programa de Avaliação Tecnológica do CTBE, clique aqui.

Share on FacebookTweet about this on TwitterShare on Google+Email this to someone