Aluna do IB recebe Prêmio Destaque na Iniciação Científica e Tecnológica do CNPq

Unicamp, 24/06/2016

No próximo dia 3 de julho, a aluna de graduação do Instituto de Biologia (IB) da Unicamp Bruna Domingues Vieira será contemplada com o Prêmio Destaque na Iniciação Científica e Tecnológica do Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico (CNPq), que já está em sua 13ª edição, pelo projeto “Estudos estruturais com enzimas envolvidas na biossíntese de produtos naturais de interesse farmacêutico”. A solenidade de outorga acontece às 18 horas, durante a 68ª Reunião Anual da Sociedade Brasileira para o Progresso da Ciência (SBPC) em São Paulo. O projeto soma 25 páginas.

O prêmio de Bruna é na área de ciências da vida. Será conferido ainda a outros cinco bolsistas de Iniciação Científica (Pibic) do Centro Nacional de Pesquisa em Energia e Materiais (CNPEM) e a uma instituição na categoria Mérito Institucional. A aluna – que aplicou técnicas interdisciplinares e usou as instalações do LNBio e do Laboratório Nacional de Luz Síncrotron (LNLS) – deve receber R$ 7 mil, uma bolsa de mestrado e o direito a uma estadia para participar da 68ª Reunião Anual da SBPC. A honraria é concedida anualmente aos bolsistas que se despontaram e que contribuíram para o alcance dos objetivos do programa.

O estudo da graduanda faz parte das ações do Programa de Descoberta de Fármacos do LNBio, no qual Bruna procurou determinar a estrutura molecular da enzima Cpz8, envolvida na biossíntese do antibiótico caprazamicina, que mostrou potencial antituberculose.

Os trabalhos foram julgados quanto à relevância e qualidade do relatório final; originalidade e inovação; aplicação prática da pesquisa para a solução de problemas concretos e com resultados finais; e perfil histórico escolar, atuação e atribuições do bolsista. “O prêmio da Bruna é o reconhecimento de que estamos formando cientistas sólidos e versáteis no contexto da ciência interdisciplinar, inovadores na utilização de conceitos de ciência básica, dedicados a buscar aplicações para a sociedade e com gosto para o ensino e relações interpessoais, aspectos importantes para a formação de cientistas de altíssima qualidade e competitividade internacional”, salientou a pesquisadora do LNBio e orientadora de Bruna, Daniela Trivella.

Na opinião de Bruna, a iniciação científica é um ótimo instrumento para aprender pesquisar, principalmente para quem deseja ingressar nessa carreira. Ela começou sua iniciação na Unicamp desde o primeiro ano. Fez estágio de dois anos no Hemocentro e agora estágio no CNPEM. “Deste modo, essas experiências e esse prêmio são muito importantes porque representam trabalho, esforço e dedicação. Além disso, essa distinção do CNPq reflete os bons resultados alcançados e a possibilidade deles serem mostrados nacionalmente. Vejo essa iniciativa, portanto, como um grande incentivo”, expressou.

 

Share on FacebookTweet about this on TwitterShare on Google+Email this to someone