Acadêmica de Computação da URI participa de projeto em Centro Nacional de Pesquisa

Publicado em 28/03/2019

Jornal Dia a Dia, 19/março/2019

Durante os meses de janeiro e fevereiro, a acadêmica Jessica Dagostini, do Curso de Ciência da Computação da URI Erechim, desenvolveu um projeto de pesquisa dentro do 28º Programa Bolsas de Verão do Centro Nacional de Pesquisa em Energia e Materiais (CNPEM) em Campinas, São Paulo. Ela foi uma das 26 selecionadas para o programa deste ano, dentre 559 inscritos. O CNPEM abriga quatro laboratórios nacionais, e Jessica trabalhou no Grupo de Computação Científica do Laboratório Nacional de Luz Síncrotron, espaço responsável pela maior construção científica do país, o novo acelerador de partículas de 4ª geração Sirius.

De acordo com Jessica, a experiência foi bastante desafiadora. “O projeto que desenvolvi durante os dois meses do programa envolviam tecnologias que eu já havia ouvido sobre, mas nunca estudado mais a fundo. Ter de entender uma nova tecnologia e desenvolver um projeto com ela em somente dois meses foi uma experiência bastante desafiadora, mas também enriquecedora”, explica. O resultado do projeto desenvolvido pela acadêmica durante o programa será integrado ao processo de reconstrução de imagens em uma das linhas de luz do novo acelerador de partículas Sirius. “É muito legal saber que um projeto que desenvolvi será utilizado em algo tão grandioso quanto é o Sirius, e que pessoas do mundo todo se beneficiarão de algo que ajudei a desenvolver”, conta.

Além de promover a inserção de acadêmicos não-graduados num centro de pesquisas, o programa também promove um intercâmbio cultural. Dentre os 26 inscritos, haviam acadêmicos de 11 estados, dentre eles Bahia, Rio de Janeiro, Rio Grande do Norte, Roraima, entre outros, e também 4 estrangeiros, vindos da Argentina, Equador e Peru. “Viver com pessoas de costumes tão diferentes também foi outro ponto que o programa somou em minha vida. É muito legal poder dizer que tenho amigos pelo Brasil inteiro e, também, fora dele”, enaltece.

Ao longo do programa, os bolsistas também conheceram as instalações do CNPEM, incluindo Sirius. “Toda a estrutura dos laboratórios do CNPEM é de ponta. Eles possuem equipamentos de última geração em todos os quatro laboratórios. Eu mesma desenvolvi meu projeto em supercomputadores com arquiteturas de última geração. Mas, claro, o mais incrível foi Sirius. O prédio do Sirius já é uma obra gigantesca da engenharia por si só, sem falar do anel de elétrons que fará toda a ‘magia’ acontecer. E o mais bacana é que praticamente todos os componentes que formam o Sirius foram feitos aqui no Brasil”, descreve.

O Programa Bolsas de Verão é promovido anualmente pelo CNPEM e é destinado a estudantes matriculados em cursos de graduação universitária das áreas de Ciências Exatas e da Terra (incluindo as Engenharias) e das Ciências Biológicas e da Saúde. O edital para o 29º Programa deve ser liberado entre os meses de Agosto e Setembro deste ano, e poderá ser acessado através de https://pages.cnpem.br/bolsasdeverao .  Jessica incentiva a participação de outros acadêmicos da instituição: “Quero que outras pessoas da nossa região, que amem pesquisa e ciência, também tenham essa oportunidade incrível que é o bolsas de verão”, finaliza.