CNPEM 360: Plataforma digital permite imersão inédita em laboratórios, incluindo interior do Sirius

Publicado em 24/06/2022
Assessoria de Comunicação em 24/06/2022

Ambientes restritos  do acelerador de partículas e laboratórios do campus do Centro Nacional de Pesquisa em Energia e Materiais agora podem ser explorados por visitantes pela internet

Agora é possível explorar, de forma imersiva, os mais diversos ambientes do Centro Nacional de Pesquisa em Energia e Materiais (CNPEM), organização supervisionada pelo Ministério de Ciência, Tecnologia e Inovações (MCTI).

A plataforma digital CNPEM 360, lançada no dia 24 de junho, permite que visitantes de qualquer região do planeta, usando navegadores de internet instalados em computadores, smartphones e tablets, criem seus próprios roteiros de visitas pelos diversos laboratórios do Centro, que estão integrados em um campus de 500 mil metros quadrados em Campinas, interior de São Paulo.

Por meio do CNPEM 360 é possível conhecer detalhes inéditos da infraestrutura científica que é usada por pesquisadores e empresas.  Ao longo do roteiro, por meio de recursos multimídia, alguns dos cientistas vão dar detalhes sobre as diversas áreas de atuação do Centro, apresentar resultados de pesquisas que vêm sendo realizadas e demonstrar o funcionamento de algumas das ferramentas científicas usadas para avançar em conhecimentos muito valiosos para a sociedade.

A plataforma agrega 44 fotos panorâmicas, em 360º, e 149 pontos de interação multimídia, com informações em linguagem que pretende abranger tanto a curiosidade do público geral quanto acadêmico, aproximando o fazer científico da sociedade. O CNPEM 360 é baseado nas mais modernas ferramentas de visitação virtual, usadas por museus e exposições ao redor do mundo, e conta com recursos do Programa Ciência na Escola, iniciativa do MCTI e do Ministério da Educação, além de patrocínio da Racional Engenharia, empresa responsável pelas obras civis do Sirius.

 

Imagens da plataforma CNPEM 360. Fotos: Divulgação CNPEM

 

Um dos pontos de maior interesse na plataforma é o Sirius, uma infraestrutura científica de última geração, disponível em apenas outros dois laboratórios no mundo. Sirius possui em seu núcleo aceleradores de elétrons que geram um tipo de luz especial, a luz síncrotron, usada na análise micro e nanoscópica dos mais diversos materiais. Uma estrutura de pesquisa aberta às comunidades científica e industrial que permite experimentos voltados para a busca de soluções para problemas globais, em áreas como saúde, agricultura, energia e meio ambiente.

“Síncrotrons são as ferramentas mais versáteis da ciência para a investigação de qualquer tipo de material, orgânico e inorgânico, e portanto para ajudar na busca de respostas para problemas complexos que incluem, por exemplo, descoberta de novos medicamentos, inclusive a partir de espécies vegetais da biodiversidade brasileira; desenvolvimento de processos bio e nanotecnológicos com foco na produção de materiais avançados para aplicações nos setores químico, de alimentos e bebidas, têxtil, petróleo e gás, defesa e aeroespacial; além de soluções biotecnológicas para o desenvolvimento sustentável de biocombustíveis avançados, bioquímicos e biomateriais”, explica José Roque da Silva, diretor geral do CNPEM.

 

Projetado e construído com ampla participação de empresas nacionais, o Sirius é considerado a maior e mais complexa infraestrutura científica do País. Atualmente estão em operação seis, das 14 estações de pesquisa previstas para a primeira fase do projeto.

A plataforma CNPEM 360 permite explorar ambientes restritos, como o interior do túnel blindado onde estão instalados os aceleradores  de elétrons, sala de controle e laboratórios de preparação de amostras. Graças aos recursos digitais é possível conhecer alguns dos instrumentos mais sofisticados disponíveis para pesquisas e visitar espaços de trabalho que só podem ser frequentados por profissionais muito bem equipados, com vestimentas especiais e equipamentos de segurança.

O CNPEM 360 pode ser acessado em celulares, computadores e tablets. Foto: Divulgação CNPEM

 

 

Link de acesso:

https://pages.cnpem.br/cnpem360/

 

Sobre o CNPEM

 

Ambiente sofisticado e efervescente de pesquisa e desenvolvimento, único no Brasil e presente em poucos centros científicos do mundo, o Centro Nacional de Pesquisa em Energia e Materiais (CNPEM) é uma organização privada sem fins lucrativos, sob a supervisão do Ministério da Ciência, Tecnologia e Inovações (MCTI). O Centro opera quatro Laboratórios Nacionais e é o berço do projeto mais complexo da ciência brasileira – Sirius – uma das fontes de luz síncrotron mais avançadas do mundo. O CNPEM reúne equipes multitemáticas altamente especializadas, infraestruturas laboratoriais globalmente competitivas e abertas à comunidade científica, linhas estratégicas de investigação, projetos inovadores em parceria com o setor produtivo e formação de investigadores e estudantes. O Centro é um ambiente impulsionado pela pesquisa de soluções com impacto nas áreas de Saúde, Energia e Materiais Renováveis, Agroambiental, Tecnologias Quânticas. A partir de 2022, com o apoio do Ministério da Educação (MEC), o CNPEM expandiu suas atividades com a abertura da Ilum Escola de Ciência. O curso superior interdisciplinar em Ciência, Tecnologia e Inovação adota propostas inovadoras com o objetivo de oferecer formação de excelência, gratuita, em período integral e com imersão no ambiente de pesquisa do CNPEM.