Programa Bolsas de Verão bate recorde de inscrições

Assessoria de Comunicação em 16/11/2016

Programa Bolsas de VerãoO 26º Programa Bolsas de Verão, realizado pelo Centro Nacional de Pesquisa em Energia e Materiais (CNPEM), recebeu 832 inscrições de estudantes de graduação universitária, matriculados em cursos de áreas das Ciências da Vida e Ciências Exatas de instituições de ensino localizadas em países da América Latina e Caribe. O número de inscrições é recorde em toda a história do Programa, que começou a ser realizado em 1992.

Em relação à edição anterior do Programa, o número de inscrições de estudantes de fora do Brasil quintuplicou. Foram 295, originadas de países como Argentina, Costa Rica, México, Peru, Guatemala e Colômbia. Do Brasil as candidaturas são oriundas de 22 estados mais o Distrito Federal. São 537 estudantes que almejam a chance de participar do Programa, que será realizado em janeiro e fevereiro de 2017.

Os estudantes selecionados terão a oportunidade de desenvolver um projeto científico e/ou tecnológico em um dos quatro Laboratórios Nacionais que compõem o CNPEM. Estes alunos serão orientados de modo individualizado por um pesquisador ou tecnólogo qualificado de um dos Laboratórios, apresentando ao final do Programa os resultados obtidos em forma de seminários e relatórios de pesquisa.

O Programa Bolsas de Verão CNPEM oferece apoio total aos estudantes selecionados. Dentre os benefícios ofertados incluem-se: passagem de ida-volta desde local de origem do estudante até Campinas, hospedagem e alimentação. O resultado do processo de seleção será divulgado a partir de 3 de dezembro em http://pages.cnpem.br/bolsasdeverão.

O CNPEM é uma instituição qualificada como Organização Social, que atua para cumprir metas fixadas em Contrato de Gestão com o Ministério da Ciência, Tecnologia, Inovações e Comunicações (MCTIC). No CNPEM estão agrupados quatro Laboratórios Nacionais: o Laboratório Nacional de Luz Síncrotron (LNLS), o Laboratório Nacional de Biociências (LNBio), o Laboratório Nacional de Ciência e Tecnologia do Bioetanol (CTBE) e o Laboratório Nacional de Nanotecnologia (LNNano).

 

Share on FacebookTweet about this on TwitterShare on Google+Email this to someone