Pesquisadora do LNBio é premiada nos EUA

Publicado em 16/11/2011
Assessoria de Comunicação, em 16/11/2011

A pesquisadora do LNBio Adriana Paes Leme foi premiada com o título Outstanding Young Scientist (Jovem Cientista Notável) em reconhecimento à ciência inovadora apresentada na sessão de posteres da Matrix Metalloproteinase Gordon Research Conference, realizada na Bryant University, em Smithfield (EUA) de 7 a 12 de agosto.

O trabalho apresentado “Secretome reveals Syndecan-1-derived peptide mediating migration in epithelial non-tumorigenic and tumorigenic cells” é resultado de um ano de pesquisas do grupo de Espectrometria de Massas liderado por ela no LNBio e integrado por bolsistas de iniciação científica, doutorado e pós-doutorado da FAPESP e CNPq.

Segundo Adriana, as técnicas de proteômica (estudo das proteínas) e peptidômica (estudo dos seus fragmentos) disponíveis no LNBio foram fundamentais para identificar a molécula (peptídeo da proteína Syndecan-1) que induziu a migração de células cancerosas. Por interferir na migração celular, a molécula identificada é um alvo potencial para o desenvolvimento de inibidores. O estudo comparou células normais e de câncer oral.

Adriana conta que depois do anúncio vários participantes do congresso entraram em contato para parabenizá-la e trocar informações: “Fiquei muito contente porque além de ser um reconhecimento para o trabalho do grupo, que está começando, também gera possibilidades de colaboração”.

Também são autores do estudo pelo LNBio: Annelize Zambon Barbosa Aragão, Marília Belloni, Fernando Moreira Simabuco, Mariana Rodrigues Zanetti, Sami Yokoo, Romênia Ramos Domingues, Rebeca Kawahara, Bianca Alves Pauletti e Anderson Gonçalves.

A Gordon Research Conferences é uma fundação sem fins lucrativos que há mais de 75 anos organiza fóruns para apresentação e discussão de pesquisas nas áreas da biologia, química, física e tecnologias relacionadas.

As conferências sobre metaloproteinase ocorrem desde 1993 a cada dois anos. Metaloproteinases de matriz e associadas a membrana são proteases capazes de liberar ou clivar proteínas de superfície celular e de matriz extracelular e que podem estar envolvidas em diversos processos fisológicos e patológicos.

Participaram da edição de 2011 180 pesquisadores. Todos os participantes, sejam palestrantes ou expositores de poster, são selecionados por uma comissão após submissão da inscrição. Além da pesquisadora do LNBio, a comissão avaliadora, formada por cientistas experientes, elegeu ainda Andreas Herrlich para receber a mesma distinção.

Share on FacebookTweet about this on TwitterShare on Google+Email this to someone