Países do Brics aprovam plano de ação em inovação de 2017 a 2020

Publicado em 03/08/2017

Portal Brasil, 28 de julho de 20117

Países também vão trocar experiências e traçar possibilidades de cooperação

Um plano de ação para cooperação em inovação, de 2017 a 2020, foi aprovado por Brasil, Rússia, Índia, China e África do Sul. A decisão foi dada no 5º Encontro Ministerial de Ciência, Tecnologia e Inovação do Fórum de Diálogo dos Brics, em 18 de julho, em Hangzhou, na China.

Segundo o secretário de Desenvolvimento Tecnológico e Inovação do Ministério da Ciência, Tecnologia, Inovações e Comunicações (MCTIC), Alvaro Prata, a inovação dominou a primeira edição chinesa do encontro anual entre as pastas científicas das cinco economias emergentes.

“Cada ministro apresentou e discutiu as políticas nacionais e as estratégias adotadas para promover o crescimento a partir da inovação a fim de trocar experiências e traçar possibilidades de cooperação”, explica.

A China recebe a 9ª Cúpula do grupo de 3 a 4 de setembro, em Xiamen. No encontro, também foi atualizada a agenda de trabalho até 2018, com três eventos previstos para cidades brasileiras.

Compromissos

Prata assinou com os ministros dos outros quatro países três documentos. O mais novo deles é o Plano de Ação dos Brics para Cooperação em Inovação, válido de 2017 a 2020.

Os cinco ministérios ainda revisaram e atualizaram o Plano de Trabalho de 2015 a 2018, firmado em Moscou, na Rússia, durante o 3º Encontro de Ministros, em outubro de 2015.

Campinas (SP) deve receber em março de 2018 o 2º Encontro do GT em Infraestruturas de Pesquisa e Projetos de Megaciência. Em abril do ano que vem, o Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico (CNPq) realiza, em Brasília (DF), o 4º Encontro do Programa-Quadro dos Brics em Ciência, Tecnologia e Inovação (Brics STI), ocasião na qual podem ser selecionados os projetos para apoiar pesquisas conjuntas, com previsão de lançamento simultâneo neste semestre por agências dos cinco países.