Na Cabeça

Publicado em 07/11/2018
Isto é em 19/10/2018

O que abalou Michel Temer na semana passada não foi o pedido de seu indiciamento no inquérito dos Portos, pelos crimes de corrupção passiva, lavagem de dinheiro e organização criminosa. De certa forma, a terceira denúncia era esperada. Tanto que de pronto a defesa do presidente pediu ao STF a anulação do ato da Polícia Federal. O que o chateou muito foi a denúncia contra a filha Maristela e amigos de longa data. Temer tem dedicado cada vez mais tempo aos seus advogados, inclusive com eles passou várias horas na quinta-feira 18, no Alvorada.

 

Agricultura
o pedir à Frente Parlamentar da Agricultura a indicação de um possível candidato ao Ministério da Agricultura, para um eventual governo, Jair Bolsonaro atiçou o grupo formado por 261 deputados e senadores. A tal ponto que alguns políticos já falam na edição de uma medida provisória do início de 2019 perdoando dívida dos produtores com o Funrural, estimada em R$ 17 bilhões. O programa de parcelamento de débitos que acaba em novembro teve adesão ínfima no campo.

Indústria
Bem firme
Expectativa política, crise na economia, prazer sexual, otimismo com a proximidade das festas de final de ano… a razão não se sabe ao certo, mas as vendas de produtos para a disfunção erétil cresceram 15% em volume no País, de janeiro a setembro (51,4 milhões), comparadas com o mesmo período de 2017. Em valor, a indústria faturou cerca de R$ 425 milhões. Em unidades, os cinco produtos mais comercializados foram os genéricos do Viagra (sildenafila MG). Os dados são da consultoria IQVIA. Para o mercado em geral a alta foi de 9,6% em reais e 6,7% em unidades.

Perdão tributário
Ao pedir à Frente Parlamentar da Agricultura a indicação de um possível candidato ao Ministério da Agricultura, para um eventual governo, Jair Bolsonaro atiçou o grupo formado por 261 deputados e senadores. A tal ponto que alguns políticos já falam na edição de uma medida provisória do início de 2019 perdoando dívida dos produtores com o Funrural, estimada em R$ 17 bilhões. O programa de parcelamento de débitos que acaba em novembro teve adesão ínfima no campo.

Indústria
Bem firme
Expectativa política, crise na economia, prazer sexual, otimismo com a proximidade das festas de final de ano… a razão não se sabe ao certo, mas as vendas de produtos para a disfunção erétil cresceram 15% em volume no País, de janeiro a setembro (51,4 milhões), comparadas com o mesmo período de 2017. Em valor, a indústria faturou cerca de R$ 425 milhões. Em unidades, os cinco produtos mais comercializados foram os genéricos do Viagra (sildenafila MG). Os dados são da consultoria IQVIA. Para o mercado em geral a alta foi de 9,6% em reais e 6,7% em unidades.

Lava Jato
Menos acesso
Preso desde abril na Superintendência da Polícia Federal, Lula pode ficar mais isolado. Além de distante da campanha de Fernando Haddad no segundo turno, o que o deixou cabisbaixo, os procuradores da Força-Tarefa da Lava Jato querem cada vez mais que a cela na PF seja um local de cumprimento da pena de 12 anos e 1 mês. As visitas ali foram intensas até 1º de outubro. Ou seja, 132 ao todo, em algumas ocasiões com dez pessoas na unidade. Fernando Haddad pode ser o próximo a perder o direito de “visitar” o cliente na cela especial montada na sede da PF, em Curitiba.

Estado
Estrela da casa
O plano de aliados de Jair Bolsonaro, no caso do capitão ser eleito dia 28, é vender o controle de cerca de 150 estatais – a grande maioria criada nos governos petistas de Lula e Dilma Rousseff. É quase certo que a Imbel não fará parte do pacote. Criada em 1975, no regime militar, ela é ligada ao Ministério da Defesa e fabrica armamentos sobretudo para o Exército e a Polícia Federal. Tem pouca dependência do Tesouro, negociando 56% da produção com o mercado privado.

Paraná
Risco Richa
Subiu no telhado, pelo menos por agora, a negociação do ex-chefe de gabinete de Beto Richa, candidato do PSDB derrotado ao Senado, para um acordo de delação premiada com a Força-Tarefa da Lava Jato. Ex-braço-direito do ex-governador do Paraná, Deonilson Roldo era considerado peça chave no esquema, mas sua transferência para o Complexo Médico Penal, em Pinhais, evidencia que algo não deu certo.

Estatais
“Mui amigo”
Antes de deixar o cargo na semana passada, o ex-porta voz de Michel Temer, Alexandre Parola, promoveu atos que deram o que falar na EBC. Em um deles nomeou para um cargo comissionado na estatal a estilista de Brasília, Luisa Farani. Ela é filha do embaixador Roberto Azevedo, da OMC. Justamente o diplomata que será chefe de Parola a partir de janeiro. Depois, deixou que a deputada Rosângela Gomes, do PRB, partido do Bispo Macedo, interferisse na nomeação de Mário Marques, que embolsará um salário mensal na emissora acima de R$ 20 mil. Também teve gente que entrou num PDV, embolsou indenização na casa dos três dígitos, e foi readmitido na mesma função.

Direito Autoral 
“Tremendão” em apuro
A Sony Digital Audio Disc Corporation (Sony DADC) acaba de entrar com ação na 6ª Vara Cível da Barra da Tijuca, no Rio de Janeiro, contra a gravadora Coqueiro Verde, que tem Erasmo Carlos como um dos sócios. A empresa cobra o ressarcimento de R$ 675.966,64 que foram penhorados de suas contas. O valor a ser corrigido diz respeito a uma condenação pela venda irregular em DVD de um show de Tom Jobim, Vinicius de Moraes, Miúcha e Toquinho, realizado em outubro de 1978, na Itália.

Ciência
Apesar da crise…
… o governo mantém a data de inauguração do primeiro acelerador de partículas do Brasil, o Sirius. A unidade que custou cerca de R$ 1,8 bilhão já passou por uma última vistoria e ajudará no estudo da nanotecnologia, biotecnologia e ciências ambientais. Michel Temer é esperado para inaugurar o equipamento em Campinas (SP), dia 15 de novembro. Até lá vai enfrentando as “partículas políticas” que tiram o seu sono.

Sustentabilidade
Debate sem fim
O Conama ainda não achou um denominador comum para criar a “Lista Pet”, definição das espécies silvestres que podem ou não ser criadas como animais de estimação. Da primeira relação do Ibama – que sequer foi publicada – com 60 nomes agora são mais de 400, incluindo jiboia e gavião. Há reações porque a garantia do bem estar animal sumiu da resolução, apesar de mantidos os riscos de zoonoses, acidentes e bioinvasão.

TSE
Fake news
Depois de se reunir com representantes do Whatsapp e das campanhas de Jair Bolsonaro (PSL) e Fernando Haddad (PT), o Conselho do TSE para fake news vai se encontrar no início dessa semana com coordenadores das principais agências de fact-checking do Brasil. O objetivo é entender o trabalho feito desde o início da campanha e colher mais informações sobre como as mensagens circulam nas redes sociais. Foram convidados, entre outros, o Comprova, a Agência Lupa e o Aos Fatos.

Energia
Reforço
O economista americano Jeffrey Sachs foi contratado pelo governo do novo presidente paraguaio Mário Benitez. A consultoria valerá por cinco anos e o valor foi mantido em segredo. O serviço inclui assessorar as autoridades daquele país na renegociação do Anexo C do Tratado de Itaipu, que abrange a parte financeira do contrato, em 2013, quando completa os 50 anos do acerto energético assinado pelos ex-presidentes Garrastazu Médici e Alfredo Stroessner.

Teatro
Sessenta meses de luta
É o retrato de uma época “Irmãozinho querido”, peça de Flávio Marinho que estréia quinta-feira 25 no Teatro Sesc Ginástico, no Rio de Janeiro. Não a trama em si, comédia em família sobre os limites entre a verdade e a mentira e a ação do tempo na memória humana. Mas as barreiras em torno da criação: cinco anos para fechar elenco, encontrar teatro e descolar patrocínio. E as apenas 16 exibições, de quinta-feira a domingo, no início da noite, têm a ver com custos e porque o teatro no Brasil perdeu força pela violência urbana e o excesso de lazer doméstico. “Mas ainda vale a pena fazer e ir ao teatro” assegura Flávio.