LNBio visita empresas parceiras Natura e EMS

Publicado em 29/10/2010
Assessoria de Comunicação, em 29/10/2010

Em 19 de outubro, 24 pesquisadores e técnicos do Laboratório Nacional de Biociências (LNBio) conheceram a EMS, indústria farmacêutica nacional localizada em Hortolândia-SP. A EMS encontrou no LNBio a competência no estudo de macromoléculas que procurava para desenvolver produtos biológicos (categoria em que se incluem por exemplo hormônios e enzimas). Cinco dias antes, 40 pesquisadores, técnicos e alunos bolsistas do LNBio foram até Cajamar-SP onde fica a Natura, que tem cooperação com o LNBio em estudos de biologia da pele, utilizando tecnologias como a ressonância magnética nuclear para triagem de cosméticos.

O objetivo das visitas foi conhecer melhor as empresas parceiras, estreitar o relacionamento e identificar oportunidades de interação no desenvolvimento tecnológico de modo a combinar interesses da indústria com a expertise da equipe qualificada do LNBio e sua capacidade de gerar conhecimento singular a fim de promover inovação nacional.

O grupo foi recebido na EMS pelo vice-presidente de mercado, Waldir Eschberger. Ele atribui o crescimento de 35% em relação a 2009 e a liderança nacional em fármacos há 4 anos ao investimento de 6% do faturamento em pesquisa e inovação. Um comitê científico com membros internos e externos define as ações. Há cerca de 200 projetos em desenvolvimento.

No memorial dedicado ao fundador da empresa, Emiliano Sanchez, os visitantes conheceram a história da pequena farmácia aberta em Santo André em 1990 e a trajetória de capitalização por meio de medicamentos genéricos até o portfólio atual com 600 produtos em mais de 1700 apresentações.

tour contemplou os laboratórios de pesquisa e de controle de qualidade onde trabalham mais de 200 profissionais entre químicos, biólogos e farmacêuticos, além das áreas onde são fabricados e embalados os medicamentos, alguns dos quais são exportados para a Europa. A empresa conta com 4.500 funcionários e lança em média cinco novos produtos por mês.

A Natura apresentou o que são cosméticos, as diversas categorias (maquiagem, cabelos, sabonetes, perfumaria, rosto e fotoproteção) e como está estruturado seu setor de Inovação, subdivido em C&T-ideias e conceitos, desenvolvimento de produtos, segurança do consumidor e gestão de parcerias. Especialistas falaram sobre o programa de incentivo à pesquisa (Natura Campus) e responderam perguntas sobre a busca pelo uso de ativos da biodiversidade brasileira, de tensoativos biodegradáveis e matéria-prima vegetal, da melhor proporção de ingredientes na fórmula e testes feitos.

Na unidade de 80 mil m2 de área construída em 750 mil m2 de terreno, a equipe do LNBio passou pelo depósito vertical com capacidade para 52 mil pallets, pelos setores de fabricação, embalagem e centro de distribuição, de onde saem as encomendas feitas pelas consultoras via internet.

A parceria com a Natura e com empresas farmacêuticas resultarão no Laboratório de Bioensaios, um conjunto de equipamentos em fase de aquisição e importação. Após instalação, prevista para ocorrer até o início do próximo ano, o laboratório será utilizado pelas empresas em conjunto com os usuários do LNBio em triagem de compostos sintéticos  produtos naturais por meio de ensaios bioquímicos in vitro e de ensaios celulares in vivo, em escala de alta performance.

Também participaram da visita à Natura seis pesquisadores do Laboratório Nacional de Luz Síncrotron (LNLS), que fica no mesmo campus do LNBio, em Campinas-SP.

Share on FacebookTweet about this on TwitterShare on Google+Email this to someone