CNPEM comemora 30 anos do LNLS com agenda de eventos especiais

Publicado em 15/02/2017

Em 1987 foi iniciado o projeto de construção da primeira grande infraestrutura científica brasileira, planejada para funcionar em um laboratório aberto e multiusuário, o Laboratório Nacional de Luz Síncrotron, LNLS. Trinta anos depois, o Laboratório segue sua vocação pioneira com a construção do Sirius, a fonte de luz síncrotron mais brilhante do mundo, que terá em seu núcleo um acelerador de elétrons de última geração.

Para comemorar o sucesso desta trajetória, o CNPEM planeja uma série de eventos, voltados para diferentes públicos, que buscam, por um lado, resgatar a história da instituição e, por outro, preparar o futuro da tecnologia síncrotron, com o Sirius.

Para abrir as comemorações do aniversário, o LNLS inaugurou o seu novo site, com conteúdo totalmente novo e bilíngue, além de lançar a série de vídeos “Luz Pra Quê”, que traz entrevistas em que os usuários do laboratório apresentam suas pesquisas.

No meio do ano está planejada uma nova edição do “Ciência Aberta”, dia de visitação livre para o público, que deverá incluir visitas aos outros Laboratórios Nacionais do CNPEM. Mais informações sobre a data e as atividades previstas estarão disponíveis em breve.

Para o público acadêmico, está prevista a organização de um congresso sobre a tecnologia de luz síncrotron, que incluirá em sua programação momentos de resgate histórico e debates sobre as novas tendências na área. Haverá também uma cerimônia oficial comemorativa, com a provável presença de lideranças políticas e de personalidades importantes para a história do Laboratório.

Por fim, o LNLS realizará a primeira edição da “EBS: Escola Brasileira de Síncrotron: Fundamentos e Aplicações”, que acontecerá de 10 a 21 de julho no campus do CNPEM. Planejado como um curso regular, a ser realizado anualmente, a EBS irá apresentar os conceitos básicos da produção de luz síncrotron e suas principais propriedades, além de algumas técnicas e tecnologias específicas. São 70 vagas e as inscrições estão abertas até 3 de abril, pelo site do evento.

 

Trajetória 

A primeira fonte de luz síncrotron brasileira e do hemisfério sul começa a ser projetada em 1987 e é inaugurada 10 anos depois, em 1997. Até hoje segue como a única infraestrutura científica desse tipo em toda a América Latina.

Junto com o LNLS, surge também a semente daquele que se tornaria um dos principais centros de pesquisa do País, o CNPEM (Centro Nacional de Pesquisa em Energia e Materiais). A partir do sucesso do LNLS e de sua fonte de luz, foram lançadas as bases de atuação dos outros três laboratórios nacionais do Centro: LNBio (de Biociências, oficialmente inaugurado em 2009), CTBE (de Ciência e Tecnologia do Bioetanol, inaugurado em 2010) e LNNano (de Nanotecnologia, inaugurado em 2011).

Conheça mais sobre a história do LNLS

 

 

Share on FacebookTweet about this on TwitterShare on Google+Email this to someone