Ex-reitor do ITA Michal Gartenkraut morre aos 66 anos

Publicado em 22/07/2013

Agência FAPESP, em 22/07/2013

O engenheiro Michal Gartenkraut, professor e reitor do Instituto Tecnológico de Aeronáutica (ITA) entre 2001 e 2005, morreu no dia 17 de julho, aos 66 anos.

Formado em Engenharia Mecânica pelo ITA, Gartenkraut presidia o Conselho de Administração da Associação Parque Tecnológico de São José dos Campos e era sócio-fundador da empresa de consultoria e assessoramento econômico-financeiro e estratégico Rosenberg & Associados.

Ele também esteve à frente da Associação Brasileira de Tecnologia de Luz Síncrotron (ABTLuS), atual Centro Nacional de Pesquisa em Energia e Materiais (CNPEM).

“Tanto nas posições que ocupou no serviço público quanto na condição de consultor econômico na iniciativa privada, defendeu sempre modelos de excelência na gestão, em especial quando presidiu a Fundação Brasileira de Qualidade. Considerava a educação de qualidade requisito para a democratização do conhecimento”, afirmou o ministro da Ciência, Tecnologia e Inovação, Marco Antonio Raupp, em nota divulgada pelo ministério. “Lamentamos seu falecimento, uma grande perda para o Brasil”, acrescentou.

Gartenkraut nasceu na Polônia e veio jovem para o Brasil, onde cursou graduação e mestrado no ITA. Com PhD em Sistemas de Engenharia e Economia pela Stanford University, nos Estados Unidos, também foi presidente do Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada (Ipea) entre 1987 e 1988, secretário-geral do Planejamento da Presidência da República durante o governo José Sarney e secretário de assuntos econômicos do Ministério da Fazenda de 1989 a 1990.

De acordo com o jornal Valor Econômico, Gartenkraut se recuperava em casa de uma cirurgia recente, quando passou mal e morreu.

“Os pesquisadores do Núcleo de Economia dos Transportes, Antitruste e Regulação (Nectar) do ITA expressam sua imensa tristeza pelo falecimento do professor Michal Gartenkraut”, escreveram pesquisadores do ITA no blog do núcleo. “O professor Michal foi o pioneiro em pesquisas de Economia dos Transportes no Brasil, tendo fundado em 1977 o cerne das atividades de pesquisa que constituíram o Nectar.”

Share on FacebookTweet about this on TwitterShare on Google+Email this to someone