Brasil e Alemanha assinam acordo na área de Síncrotron

Publicado em 06/05/2011

Assessoria de Comunicação da ABTLuS, em 06/05/2011

 

Brasil e Alemanha firmaram acordo de colaboração em pesquisas na área de Luz Síncrotron. O acordo foi firmado no dia 5 de maio, em cerimônia no Palácio do Planalto, na presença da presidente Dilma Roussef e do presidente da Alemanha,Christian Wulff.

O acordo envolve o Deutsche Elektronen-Synchrotron (DESY), o European XFEL GmbH, e o Laboratório Nacional de Luz Síncrotron (LNLS, em Campinas, em colaboração nas áreas de física de aceleradores, uso de radiação Síncrotron em pesquisa básica e aplicada, uso de Lasers de Elétrons Livres e o desenvolvimento de componentes ópticos, novas tecnologias e detectores.
Os três laboratórios têm muitos pontos em comum, no que se refere à sua história e visão de futuro. Foram pioneiros em seus respectivos países e se preparam para se tornar grandes centros internacionais de pesquisa. Fundado há mais de 50 anos, o DESY conta com um conjunto de fontes de Luz Síncrotron – entre eles, o PETRA III, a mais brilhante do mundo – e desenvolveu a  tecnologia necessária   para a construção do primeiro laser de elétrons livres na freqüência  de raios-X moles– o acelerador FLASH. O XFEL Europeu, fundado em 2009, vai operar o maior  laser de elétrons livres do mundo, uma fonte de luz nova que permitirá o desenvolvimento de estudos de fenômenos físicos dependentes do tempo, o que abrirá perspectivas novas para o entendimento da  dinâmica de reações  químicas, ciência de materiais e biologia estrutural. O XFEL é apoiado por 12 países, tendo o DESY como acionista majoritário. O LNLS, única Fonte Síncrotron da América Latina, é utilizado anualmente por mais de 2.700 pesquisadores envolvidos em mais de 500 projetos científicos. O laboratório brasileiro iniciou o projeto de construção de Sirius, uma nova fonte de radiação Síncrotron de 3ª geração que ampliará as oportunidades de pesquisa e a competitividade das comunidades de ciência e tecnologia brasileiras em uma variada gama de áreas estratégicas, como por exemplo,nanociência e nanotecnologia, biotecnologia, e materiais avançados. “O acordo envolve intercâmbio de conhecimento e de recursos humanos entre parceiros da mesma estatura. Com essa cooperação o projeto Sirius ganha um reforço importante”, afirma Antonio José Roque da Silva, diretor do LNLS.
O acordo foi assinado no âmbito do Ano da Ciência Brasil-Alemanha 2010/2011 que possibilitou a discussão de temas de interesses comuns entre os dois países. Em março de 2011, pesquisadores do DESY e do XFEL visitaram o LNLS para identificar os possíveis campos de cooperação em P&D na área de aceleradores – como impedância do anel armazenamento, onduladores e imãs, assim como sistema de controle –, além de engenharia civil de alta estabilidade, instrumentação de linhas, detectores, microscopia eletrônica, entre outras. No mês seguinte, em abril, o ministro de Ciência e Tecnologia, Aloizio Mercadante, esteve na Alemanha, consolidando a idéia de de cooperação.
Diretor do LNLS assina acordo com DESY e XFEL
Confira o vídeo da transmissão realizada pela rede NBR, no dia 05/05/2011:
Sobre o LNLS

O LNLS integra o Centro Nacional de Pesquisa em Energia e Materiais (CNPEM), em Campinas, instituição gerida pela Associação Brasileira de Tecnologia de Luz Síncrotron (ABTLuS) por meio de contrato de gestão com o Ministério da Ciência e Tecnologia

Share on FacebookTweet about this on TwitterShare on Google+Email this to someone