SNCT 2015 – MCTI usa tecnologia para representar a trajetória da luz, em Brasília

Publicado em 21/10/2015
MCTI em 15/10/15

Em formato de planetário e com projetores de alta potência, o espaço propiciará ao público uma experiência de imersão, um verdadeiro cinema em 360 graus. Ascom/MCTI Crédito: Ascom/MCTI

Em formato de planetário e com projetores de alta potência, o espaço propiciará ao público uma experiência de imersão, um verdadeiro cinema em 360 graus. Ascom/MCTI
Crédito: Ascom/MCTI

Além da presença de suas instituições de pesquisa, agências de fomento e organizações sociais, o Ministério da Ciência, Tecnologia e Inovação (MCTI) levará para a Semana Nacional de Ciência e Tecnologia (SNCT), no Distrito Federal, uma tecnologia que promete encantar os visitantes e contar um pouco da história da relação do homem com a luz. Essa trajetória que será exposta por meio do Visualdome.

No espaço de 200 metros quadrados (m2), em formato de planetário, o público vai poder conferir, em projetores de alta potência, um verdadeiro cinema em 360 graus. A experiência de imersão pretende facilitar a compreensão sobre a jornada do homem em direção ao conhecimento e sua íntima relação com a luz, fenômeno presente em diversos campos de estudo da ciência.

Do fogo e das imagens de pinturas nas cavernas feitas a carvão, passando pela vela, a lamparina e o telescópio, até à invenção do microscópio. Ainda o laser, a radiação e a capacidade que essas tecnologias deram à humanidade de ampliar a luz, comprovar a existência de microorganismos e possibilitar avanços até hoje inimagináveis na Medicina, nas Telecomunicações, na Astrofísica, entre outras áreas. Tudo isso apresentado por meio de um turbilhão de imagens de satélites e luz, numa espiral hipnotizadora marcada cronologicamente pelas invenções.

Entre os destaques nessa história mais recente está a promissora luz sincrotron, que será representada com partículas aceleradas ao redor do domo e explosões de luz. Por meio do seu Laboratório Nacional de Luz Síncrotron (LNLS), instalado em Campinas (SP), o Brasil domina a tecnologia e faz parte do seleto grupo de países capazes de investigar materiais orgânicos e inorgânicos para ampliar cada vez mais a contribuição da luz para a saúde, as comunicações, a energia e outras grandes conquistas da humanidade.

A iniciativa remete ao Ano Internacional da Luz, proclamado para 2015 pela Organização das Nações Unidas (ONU), o que inspirou a escolha do tema “Luz, ciência e vida” para a 12ª edição da Semana. A expectativa é que a temática leve à reflexão sobre a jornada da humanidade durante os últimos 50 mil anos de avanços e marcos que foram superados continuamente, geração após geração, por seres humanos que se dedicaram ao desenvolvimento da ciência e à busca da iluminação.

Share on FacebookTweet about this on TwitterShare on Google+Email this to someone