Sírius: Uma nova fonte de luz síncrotron brasileira

Publicado em 31/10/2014
IFSC/USP, em 24/10/2014

Colloquium diei
HarryWestfahl-300Decorreu, na manhã da última sexta-feira, dia 24 de outubro, no Auditório Prof. Sérgio Mascarenhas (IFSC-USP), mais uma edição do programa Colloquium diei, desta vez, com a presença do Dr. Harry Westfahl Junior, do Centro Nacional de Pesquisa em Energia e Materiais – CNPEM, que apresentou o seminário intitulado Sírius: Uma nova fonte de luz síncrotron brasileira.

O Laboratório Nacional de Luz Síncrotron (LNLS) está construindo o Sírius, um acelerador síncrotron de 4ª geração, com 3GeV de energia e 0.27 nm rad de emitância. Esta nova fonte deverá colocar o país entre as lideranças mundiais neste tipo de tecnologia e permitirá analisar materiais sintéticos e biológicos em escalas de tempo e comprimento, sem precedentes no estado da arte atual. Nesse seminário, Harry introduziu os aspectos fundamentais da ciência com luz síncrotron, as principais características do Sirius e de suas primeiras estações experimentais e o status atual do projeto.

O Dr. Harry Westfahl possui doutorado em Física pela Universidade Estadual de Campinas – UNICAMP, pós-doutorado pela Universidade de Illinois em Urbana-Champaign, EUA, e pelo Ames Laboratory, também nos EUA. Atualmente, Harry é diretor científico do LNLS e tem experiência no uso de radiação síncrotron no estudo de materiais e na física da matéria condensada, com ênfase em polímeros e materiais magnéticos.

Share on FacebookTweet about this on TwitterShare on Google+Email this to someone