LNBio promove curso de atualização para servidores da ANVISA

Labnetwork em 15/06/2015

Medicamentos produzidos por meio de processos de biologia molecular e biotecnologia são tema do treinamento

Screen Shot 2015-06-17 at 2.59.10 PM

Laboratório Nacional de Biociências (LNBio) realizou, entre abril e junho deste ano, o curso “Caracterização Físico-Química e Testes Celulares em Medicamentos Biológicos” para a Agência Nacional de Vigilância Sanitária (ANVISA). O evento teve como principal objetivo atualizar os servidores da Agência sobre as mais modernas técnicas para avaliação físico-química e funcional de proteínas recombinantes, utilizadas como princípios ativos de medicamentos biológicos.

Os medicamentos biológicos constituem uma nova classe de fármacos, produzidos por células em processos biotecnológicos. Essas drogas lançam novas perspectivas para o tratamento de doenças, como o câncer e a artrite reumatoide. Por isso, vêm instituindo uma nova dinâmica científica, regulatória e econômica no cenário farmacêutico global.

“A tendência é que a produção nacional desses medicamentos cresça de forma significativa nos próximos anos. Esse curso, criado conjuntamente com a Gerência de Produtos Biológicos da ANVISA (GPBIO), faz parte da estratégia da Agência para qualificação e atualização contínua de seus servidores para enfrentar os desafios das tecnologias emergentes na área da saúde. O LNBio foi escolhido como parceiro por ser reconhecidamente proficiente nas competências necessárias para a avaliação estrutural e funcional de proteínas”, explica Eduardo Pagani, Gerente de descoberta e desenvolvimento de fármacos do LNBio e coordenador do curso.

O Curso

O treinamento compreendeu 21 horas de aulas teóricas, realizadas na sede da ANVISA em Brasília-DF e 10 horas de atividades práticas nas instalações do LNBio, no campus do Centro Nacional de Pesquisa em Energia e Materiais (CNPEM), em Campinas – SP. Pesquisadores do LNBio, especialistas em diferentes áreas, ministraram aulas sobre espectrometria de massas; ensaios de absorção, fluorescência, espalhamento de luz e thermal shift; dicroísmo circular; ultracentrifugação analítica; calorimetria; espectroscopia por ressonância magnética nuclear e ensaios baseados em células avaliados por microscopia multiparamétrica. Cerca de 30 servidores da Agência participaram do curso.

Share on FacebookTweet about this on TwitterShare on Google+Email this to someone