FAPESP orienta empresas sobre apoio à pesquisa para inovação

Publicado em 30/09/2015
Revista DAE, 29/09/2015

Mais de 180 representantes de empresas com atuação no Estado de São Paulo participaram, na sexta-feira (25/09), no auditório da FAPESP, do Diálogo sobre Apoio à Pesquisa para Inovação na Pequena Empresa, para esclarecimentos sobre a quarta chamada do programa em 2015. As inscrições encerram em 3 de novembro.

O encontro foi realizado pela FAPESP em parceria com o Centro das Indústrias do Estado de São Paulo (Ciesp), a Associação Nacional de Pesquisa e Desenvolvimento das Empresas Inovadoras (Anpei) e o Sindicato da Micro e Pequena Indústria do Estado de São Paulo (Simpi).

O objetivo do evento, realizado quatro vezes ao ano, é orientar empreendedores sobre como submeter projetos ao Programa Pesquisa Inovativa em Pequenas Empresas (PIPE), que em seu 4º Ciclo de Análise de Propostas em 2015 tem R$ 15 milhões em recursos disponíveis para apoio à execução de pesquisa científica ou tecnológica em micro empresas e empresas de pequeno porte, com até 250 empregados, sediadas no Estado de São Paulo.

“A grande contribuição do PIPE a essa comunidade e, como consequência, à sociedade em geral é o apoio ao desenvolvimento de pesquisas inovadoras sobre importantes problemas em ciência e tecnologia que tenham alto potencial de retorno comercial e social”, destacou Sérgio Queiroz, professor da Universidade Estadual de Campinas (Unicamp) e membro da Coordenação Adjunta da área de Pesquisa para Inovação da FAPESP.

Queiroz destacou ainda o potencial empreendedor da iniciativa privada em São Paulo voltado para pesquisa e desenvolvimento.

“A maior parte do dispêndio em P&D no estado, cerca de 61%, é realizada por empresas. Trata-se de um contexto bastante distinto em comparação aos outros estados do país e a FAPESP tem uma participação importante nisso com seu conjunto de programas de apoio à pesquisa voltada à inovação. Sabemos das dificuldades, claro, mas não estamos falando de um deserto – é um ambiente fértil, cheio de potenciais a serem explorados.”

“O PIPE representa uma grande oportunidade para que nossos associados incorporem melhorias e se desenvolvam tecnologicamente, principalmente tendo como resultado novos mercados e o avanço dos negócios. Trata-se de uma ferramenta extremamente útil, prática e efetiva que tem trazido resultados muito claros nas empresas”, disse Romeu Grandinetti Filho, gerente de Tecnologia e Inovação do Ciesp.

“Existe uma segurança jurídica muito forte no processo de avaliação do PIPE e toda a interação com a FAPESP possibilita ao empreendedor uma compreensão ampla do processo de inovação, o que contribui para a melhoria dos próprios processos da empresa”, disse Ronald Martin Dauscha, representante da Anpei e membro da Coordenação de Área de Pesquisa para Inovação da FAPESP.

Ao longo do evento foram apresentados os objetivos e a metodologia do PIPE, destacando-se o processo de submissão e os critérios de avaliação das propostas, facilitando o acesso dos interessados.

O prazo para submissão de projetos ao PIPE em 2015 se encerra no dia 3 de novembro.

As propostas de financiamento devem conter projetos de pesquisa que possam ser desenvolvidos em duas fases. Na primeira é preciso demonstrar a viabilidade tecnológica do produto ou processo proposto, com duração máxima de nove meses e recursos de até R$ 200 mil. A segunda é destinada ao desenvolvimento do produto ou processo inovador, com duração máxima de 24 meses e recursos de até R$ 1 milhão.

Caso o proponente já tenha realizado atividades tecnológicas que demonstraram a viabilidade do projeto, é possível submeter propostas diretamente à segunda fase. Em todas as etapas a unidade de pesquisa e desenvolvimento da empresa precisa estar sediada no Estado de São Paulo.

Oportunidades abertas

Além do 4º ciclo de análise do programa PIPE, a FAPESP anunciou em agosto a abertura de três chamadas de propostas para a parceria do PIPE com o Programa de Apoio à Pesquisa em Empresas (Pappe) da Financiadora de Estudos e Projetos (Finep).

O objetivo é apoiar, por meio da concessão de recursos de subvenção econômica (não reembolsáveis) do Fundo Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico (FNDCT) e de recursos orçamentários da FAPESP, o desenvolvimento de produtos, processos e serviços inovadores em áreas consideradas estratégicas e estimular a ampliação e o adensamento das atividades de pesquisa para inovação no universo empresarial paulista.

Uma delas é a 4a Chamada de Propostas do Programa PAPPE/ PIPE Subvenção – Fase III, que apoia propostas de empresas para o desenvolvimento de pesquisas na Fase 3 do PIPE. A chamada recebe inscrições até 27 de novembro. Mais informações em www.fapesp.br/9667.

No dia 14 de outubro, das 9 às 12 horas, a FAPESP realizará, em sua sede, uma reunião de apresentação e esclarecimentos sobre essa chamada.

No âmbito do programa PAPPE/PIPE, também estão abertas as inscrições até 27 de novembro para a chamada Fortalecimento e Qualificação em Manufatura Avançada das Cadeias Produtivas da Indústria Aeroespacial e de Defesa do Estado de São Paulo e a 2ªchamada para o Desenvolvimento do Novo Anel Acelerador Sirius do Laboratório Nacional de Luz Síncrotron (LNLS) . Na primeira, 13 empresas foram selecionadas.

 

Share on FacebookTweet about this on TwitterShare on Google+Email this to someone