Embrapa Agroenergia busca mais parcerias com a indústria

Publicado em 18/03/2016
Embrapa em 10/03/2016

 

Vivian Chies - Representantes do Conselho de Meio Ambiente da CNI foram recebidos na instituição de pesquisa

Representantes do Conselho de Meio Ambiente da CNI foram recebidos na instituição de pesquisa. Foto: Vivian Chies

Centro de pesquisa que atua na interface entre a agricultura e a indústria, a Embrapa Agroenergia está fortalecendo sua relação com este segmento. Em 03/03, recebeu em sua sede, em Brasília/DF, os membros do Conselho Regional de Meio Ambiente Centro-Norte (Coema) da Confederação Nacional da Indústria (CNI). O chefe-geral da Embrapa Agroenergia, Manoel Souza, mostrou que a instituição tem como alvo de desenvolvimento tecnológico não apenas para biocombustíveis, mas também para obtenção de produtos químicos e materiais renováveis a partir da biomassa.
No final de 2015, a Embrapa Agroenergia foi credenciada como unidade da Empresa Brasileira de Pesquisa e Inovação Industrial (Embrapii) para executar projetos nessas áreas em parceria com indústrias. O foco está no desenvolvimento de processos biotecnológicos, utilizando microrganismos e enzimas. A pesquisadora Patrícia Verardi Abdelnur explicou aos membros do Coema que a Unidade está, neste momento, buscando empresas para projetos em parceria. Apresentou também as linhas de pesquisa já em andamento na Embrapa Agroenergia, como as que buscam bactérias, leveduras e fungos filamentosos capazes de gerar polióis, ácidos orgânicos e outros produtos utilizando principalmente resíduos agrícolas e agroindustriais.
À frente do grupo de representantes de federações e sindicatos da indústria de nove estados brasileiros, Shelley de Souza Carneiro, gerente-executivo de Meio Ambiente e Sustentabilidade da CNI, afirmou que parte das dificuldades que o setor industrial enfrenta hoje decorre da falta de investimentos em pesquisa. “O papel da Embrapa é fundamental para nortear a empresa brasileira para a eficiência e a produtividade”, disse. Para Carneiro, sem pesquisa, o Brasil dificilmente vai se equilibrar com outros países que estão mais à frente tecnologicamente. Ele também falou sobre a preocupação da CNI em preparar o empresário para o futuro.
O futuro é também preocupação da Embrapa Agroenergia, que se empenha no uso de tecnologia de ponta para acelerar as pesquisas. “Nós precisamos estar preparados e com tecnologia nacional para substituir o petróleo, o que mais cedo ou mais tarde terá que acontecer”, ressaltou o chefe de Pesquisa e Desenvolvimento da instituição, Guy de Capdeville, durante a apresentação dos laboratórios para o grupo da CNI.

Rodada de Negócios Embrapii
Também em 03/03, a Embrapa Agroenergia participou da I Rodada de Oportunidade de Negócios em Biotecnologia da Embrapii, em São Paulo/SP. O pesquisador Bruno Brasil, coordenador da unidade Embrapii na Embrapa Agroenergia, apresentou, aos 85 empresários e pesquisadores presentes no evento, a estrutura disponível e as áreas em podem ser executados projetos de pesquisa em parceria com indústrias. O Instituto de Pesquisas Tecnológicas (IPT), o Núcleo Ressacada de Pesquisas em Meio Ambiente (Rema/UFSC) e o Centro Nacional de Pesquisa em Energia e Materiais (CNPEM) também mostraram as áreas em que atuam.

Vivian Chies (MTb 42.643/SP)
Embrapa Agroenergia

Telefone: (61)3448-2264

Mais informações sobre o tema
Serviço de Atendimento ao Cidadão (SAC)
www.embrapa.br/fale-conosco/sac/

Repercussão: Maxpressnet; Jornal Agora MS; Canal Bioenergia

Share on FacebookTweet about this on TwitterShare on Google+Email this to someone