Clélio Campolina visita CNPEM, em Campinas

Publicado em 15/04/2014

Ministro da Ciência, Tecnologia e Inovação conheceu mais detalhes sobre o Projeto Sirius, nova fonte brasileira de luz síncrotron

Jornal da Ciência, em 14/04/2014 

Na quinta-feira, 10 de abril, o Ministro da Ciência, Tecnologia e Inovação (MCTI), Clélio Campolina, estevepela primeira vez no campus do CNPEM (Centro Nacional de Pesquisa em Energia e Materiais), em Campinas (SP). Durante a visita, o ministro foi convidado a conhecer a infraestrutura da instituição, que reúne quatro laboratórios de ponta: Laboratório Nacional de Luz Síncrotron (LNLS), de Biociências (LNBio), Laboratório Nacional de Ciência e Tecnologia do Bioetanol (CTBE) e de Nanotecnologia (LNNano).

Na ocasião, também foram apresentados os principais projetos desenvolvidos pelo CNPEM, com destaque para o Sirius, fonte de luz síncrotron de terceira geração que começará a ser construída em breve.

O ministro foi recebido pelos diretores dos Laboratórios do CNPEM, que o conduziram a uma visita a atual fonte de luz síncrotron, instalada no LNLS. O ministro esteve, ainda, no terreno onde será erguido o prédio do Sirius.

Empossado em 17 de março deste ano, o Ministro Clélio Campolina era, até então, reitor da Universidade Federal de Minas Gerais (UFMG), cargo que ocupava desde 2010.

Sobre o CNPEM

O Centro Nacional de Pesquisa em Energia e Materiais (CNPEM)é uma organização social qualificada pelo Ministério da Ciência, Tecnologia e Inovação (MCTI). Localizado em Campinas-SP, possui quatro laboratórios referências mundiais e abertos à comunidade científica e empresarial. O Laboratório Nacional de Luz Síncrotron (LNLS) opera a única fonte de luz Síncrotron da América Latina e está, nesse momento, construindo Sirius, o novo acelerador brasileiro, de terceira geração, para análise dos mais diversos tipos de materiais, orgânicos e inorgânicos; o Laboratório Nacional de Biociências (LNBio) desenvolve pesquisas em áreas de fronteira da Biociência, com foco em biotecnologia e fármacos; oLaboratório Nacional de Ciência e Tecnologia de Bioetanol (CTBE) investiga novas tecnologias para a produção de etanol celulósico; e o Laboratório Nacional de Nanotecnologia (LNNano) realiza pesquisas com materiais avançados, com grande potencial econômico para o país.

Os quatro Laboratórios têm, ainda, projetos próprios de pesquisa e participam da agenda transversal de investigação coordenada pelo CNPEM, que articula instalações e competências científicas em torno de temas estratégicos.

Share on FacebookTweet about this on TwitterShare on Google+Email this to someone