Acelerador de partículas será inaugurado em Campinas em 2018

Portal do Governo do Estado de São Paulo, em 20/01/15

 

Projeto conta com apoio da Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado de SP

 

O campus do Centro Nacional de Pesquisa em Energia e Materiais (CNPEM), em Campinas, vai inaugurar o novo acelerador de partículas, em 2018. A máquina, de R$ 1,3 bilhão também conhecida como Sirius, gera um tipo especial de radiação que permite enxergar a estrutura orgânica e molecular do material analisado.

A nova fonte foi projetada para ter o maior brilho entre todos os equipamentos na sua classe de energia em operação ou em construção no mundo. Sua infraestrutura será aberta e poderá ser usada por pesquisadores das mais diversas áreas do conhecimento, permitindo o avanço de áreas estratégicas para o país, como agricultura, saúde e energia.

O Sirius será formado por um conjunto de aceleradores de elétrons de última geração e por até 40 estações experimentais, instaladas em um edifício em forma de anel que obedece à geometria do acelerador principal, com 518, 4 metros de circunferência. O prédio está entre as obras civis mais sofisticadas já construídas no país, com exigência de estabilidade mecânica e térmica sem precedentes.

O acelerador foi projetado e será construído no Brasil. A Fapesp (Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado de São Paulo) apoia micro, pequenas e médias empresas paulistas interessadas em participar como fornecedoras no projeto de construção da obra.

Share on FacebookTweet about this on TwitterShare on Google+Email this to someone