A calculadora do RenovaBio: como as emissões de carbono das usinas de etanol serão contabilizadas

Publicado em 02/08/2017

NovaCana, 27 de julho de 2017

As informações sobre como vai funcionar o RenovaBio chegam em doses homeopáticas para o setor. A cada nova notícia ou declaração, peça a peça, as usinas de etanol e também de outros biocombustíveis tentam montar o cenário que espera o segmento quando todo o quebra-cabeça do programa estiver completo.

Inclusive, já virou lugar-comum dizer que, até agora, pouco se sabe sobre o funcionamento da iniciativa na prática, o que aumenta ainda mais as expectativas sobre o que o programa representará.

As mais recentes novidades são a respeito da calculadora do Renovabio, ferramenta que será a responsável pelo processo de avaliação ambiental e certificação das usinas de etanol e de outros combustíveis renováveis contemplados pelo programa. A nota definida por essa calculadora gerará uma espécie de ‘ranking de sustentabilidade’ para os biocombustíveis, servindo para calcular os créditos de descarbonização (CDBios), anteriormente chamados de Certificados de Redução de Emissões (CREs).

Acesse a reportagem completa clicando neste link.

Share on FacebookTweet about this on TwitterShare on Google+Email this to someone