Workshop sobre origem da vida na Terra recebe vencedora do Nobel

Publicado em 28/08/2014
Portal Brasil, em 28/08/2014

 

Interessados devem preencher a ficha de seleção até 8 de setembro. Candidatos selecionados serão notificados por e-mail

 

A pesquisadora israelense Ada Yonath, ganhadora do Prêmio Nobel de Química, é uma das participantes doWorkshop on Thermodynamics, Disequilibrium and Evolution (TDE 2014). A sétima edição do evento de astrobiologia, que está com inscrições abertas, será realizada de 24 a 26 de setembro no campus do Centro Nacional de Pesquisa em Energia e Materiais (Cnpem), em Campinas (SP).

Organizado pela primeira vez no Brasil, em parceria com o Instituto de Astrobiologia da Nasa (agência espacial dos Estados Unidos), o encontro reunirá cientistas da área para promover a discussão dos aspectos teóricos e experimentais ligados à origem da vida no nosso planeta e às possibilidades do surgimento da vida em outros locais no Universo.

O workshop é gratuito e tem como idioma oficial o inglês. Os interessados devem se inscrever na página do evento, preenchendo uma ficha de seleção até 8 de setembro. Os 60 candidatos selecionados serão notificados por e-mail.

Programação

O campo da astrobiologia explora as interações entre os sistemas biológicos e planetários, considerando fenômenos externos ao equilíbrio termodinâmico terrestre. Durante o TDE 2014, essa abordagem multidisciplinar buscará uma melhor compreensão dos eventos químicos e geoquímicos envolvidos no surgimento da vida e no seu ganho de complexidade química, em direção a um sistema autossustentado.

A agenda do workshop terá palestras de convidados nacionais e internacionais. Ada Yonath fará a apresentação principal do evento. A bioquímica recebeu o Nobel em 2009 por seus estudos para a determinação da estrutura do ribossomo. No Brasil ela também participará de reunião de cúpula que celebra o Ano Internacional da Cristalografia – o Latin American Summit Meeting on Biological Crystallography and Complementary Methods.

A programação do TDE 2014 prevê, ainda, a realização de mesas-redondas para discussão entre os participantes e a apresentação de trabalhos, além de visita às instalações do CNPEM, com destaque para o Laboratório Nacional de Luz Síncrotron (LNLS).

Integração

A organização do evento no campus do Cnpem levou em consideração a proximidade com as instalações do LNLS, buscando promover a integração entre pesquisadores que atuam em teoria e em experimentação. Recentemente, a área de astrobiologia foi incorporada ao corpo de pesquisa do laboratório nacional, como integrante da grande área de ciências ambientais e da Terra.

O centro opera a única fonte de luz síncrotron da América Latina, aberta ao uso das comunidades acadêmica e industrial. O síncrotron brasileiro tem hoje 18 estações experimentais – chamadas linhas de luz –, voltadas ao estudo de materiais orgânicos e inorgânicos por meio de técnicas que empregam radiação eletromagnética desde o infravermelho até os raios X.

O LNLS está construindo o Sirius, uma fonte síncrotron de quarta geração, planejada para ser uma das mais avançadas do mundo. A estrutura abrirá novas perspectivas de pesquisa em áreas como ciência dos materiais, nanotecnologia, biotecnologia, física e ciências ambientais, entre outras.

Cnpem

O Centro Nacional de Pesquisa em Energia e Materiais é a nova denominação da Associação Brasileira de Tecnologia de Luz Síncrotron (ABTLuS), Organização Social qualificada pelo Ministério da Ciência, Tecnologia e Inovação (MCTI).

É responsável pela gestão dos Laboratórios Nacionais de Luz Síncrotron (LNLS), de Biociências (LNBio), Laboratório Nacional de Ciência e Tecnologia do Bioetanol (CTBE) e de Nanotecnologia (LNNano). Os quatro Laboratórios têm, ainda, projetos próprios de pesquisa e participam da agenda transversal de investigação coordenada pelo Cnpem, que articula instalações e competências científicas em torno de temas estratégicos.

Share on FacebookTweet about this on TwitterShare on Google+Email this to someone