Universidades dinamarquesas se aproximam da Unicamp

Publicado em 07/02/2012

Notícias Unicamp, em 06/02/2012

Na visita nesta segunda-feira do adido de Ciência e Tecnologia do Consulado da Dinamarca em São Paulo Anders Odegaard Christiansen e comitiva, a Unicamp mostrou disposição para firmar um futuro acordo com as universidades dinamarquesas. A informação é do professor José Pissolato Filho, assessor da Coordenadoria de Relações Internacionais (Cori), que recebeu o grupo nesta tarde na sala da Pró-Reitoria de Pós-Graduação da Universidade.

Segundo Pissolato, a aproximação foi bastante produtiva e traz consigo a possibilidade de um maior estreitamento de ambas as interessadas pelos laços da pesquisa. O assessor disse que a instituição está aberta, a priori, ao desenvolvimento de workshops e intercâmbios de estudantes de graduação e de pós-graduação, bem de professores. “A ideia é factível, principalmente tendo em vista que as universidades dinamarquesas são públicas, como a Unicamp, o que facilitaria até na redução de custos”, revela.

O primeiro contato de Christiansen com a Cori foi realizado no ano passado, apesar de não ser esta a sua primeira visita à Universidade de Campinas. Ele estuda discutir inclusive com a Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado de São Paulo (Fapesp) projetos comuns envolvendo a Unicamp, como o Programa Ciência sem Fronteiras, do Governo Federal.

Esse Programa, lançado em 2011, busca promover a consolidação, expansão e internacionalização da ciência e tecnologia, da inovação e da competitividade brasileira por meio do intercâmbio de alunos de graduação e pós-graduação e da mobilidade internacional. O projeto prevê a concessão de até 75 mil bolsas em quatro anos. A iniciativa é fruto de esforço conjunto dos Ministérios da Ciência e Tecnologia (MCT) e do Ministério da Educação (MEC), por meio do CNPq e Capes, e Secretarias de Ensino Superior e de Ensino Tecnológico do MEC.

Participaram da reunião no Gabinete, além de Christiansen e Pissolato, Margareth K. K. D. Franco; a professora Maria de Fátima Sonati, assessora da Pró-Reitoria de Pós-Graduação; o doutor Fabiano Yokaichiya, do Laboratório Nacional de Luz Síncroton (LNLS); a professora Eneida de Paula, do Instituto de Biologia (IB) da Unicamp e Sarah de Carvalho e Silva Fuglsig, estudante da University of Aarhus.

Após o encontro, a comitiva seguiu para uma visita aos laboratórios do IB com Yokaichiya e com a professora Eneida, para sondar prováveis cooperações em Biologia Molecular e Nanotecnologia nos próximos meses.

Repercussão: Planeta Universitário

 

Share on FacebookTweet about this on TwitterShare on Google+Email this to someone