UFPA avança em pesquisas na área de Biotecnologia

UFPA, Publicado em: 09.04.2015

 

exibirA Universidade Federal do Pará (UFPA) dará dois passos importantes nas pesquisas em Biotecnologia. Um é a instalação do primeiro biorreator instrumentado; o outro é o desenvolvimento do primeiro processo biotecnológico de produção de enzimas em escala piloto na UFPA. As pesquisas com o biorreator e a produção de enzimas estão sendo realizadas pelo Grupo de Biotransformações e Biodiversidade Molecular, coordenado pelo professor Alberdan Silva Santos, no Laboratório de Investigação Sistemática em Biotecnologia e Biodiversidade Molecular (Labisisbio), localizado no Laboratório de Química Pesquisa, Campus Básico da Instituição. Estes passos marcam o pioneirismo no Campo da Biotecnologia na UFPA.


Bioetanol 
– O prim08-04-15 - Reator - Adolfo Lemos-4eiro biorreator está operando na produção de enzimas que serão utilizadas para o processo de produção de bioetanol a partir da cana-de-açúcar, em colaboração com o Centro de Tecnologia do Bioetanol (CTBE), de Campinas (SP).  O biorreator foi instalado no dia 16 de março deste ano no Labisisbio, sendo o primeiro equipamento instrumentado para a produção em escala piloto de biomoléculas na UFPA. O instrumento tem capacidade para 10 litros úteis e um volume total de 12,5 litros e foi projetado para trabalhar com o cultivo de células vegetais ou microbianas. O projeto tem financiamento da Mineradora VALE e é gerenciado pela Fundação Amazônia de Amparo a Estudos e Pesquisas do Pará (Fapespa).


08-04-15 - Reator - Adolfo Lemos-6Enzimas
 – Também no Labisisbio, na mesma data de instalação do biorreator, teve início o primeiro processo biotecnológico de produção de enzimas , em escala piloto, que serão utilizadas como biocatalizadores em processos de Biotransformação para a produção de novas moléculas com atividades biológicas e usos tecnológicos.

Apesar de muitos grupos de pesquisa no Brasil estudarem as enzimas peroxidases e lacases, nunca na história da Região Norte se produziu estas enzimas ou outras oxi-redutases em escala piloto, em níveis de concentrações e com a técnica que se está aplicando no Labisisbio; o que caracteriza o pioneirismo na Região Norte do Brasil. Este projeto conta com o financiamento do Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico (CNPq), da VALE e da Fapespa.


08-04-15 - Reator - Adolfo Lemos-9Pesquisador
 – O docente Alberdan Silva Santos é professor das Faculdades de Química e Biotecnologia da UFPA e atua no ensino de graduação e pós-graduação. Coordena trabalhos de pesquisa acadêmica e tecnológica com vários temas no Labisisbio, como biotransformações, produção de enzimas (celulase, amilase, peroxidases, lípase), fermentações, aproveitamento de resíduos da mandioca e da cana-de-açúcar na produção de bioetanol, aplicação de técnicas de metabolômica e produção de moléculas bioativas por meio de biomonitoramento.

 

Texto: Rafael Rocha – Assessoria de Comunicação da UFPA
Fotos: Adolfo Lopes

Share on FacebookTweet about this on TwitterShare on Google+Email this to someone