Transmissões pelo Aedes são tema de Simpósio em Santarém

Universidade do Estado do Pará, em Março de 2016

 

A Universidade do Estado do Pará (Uepa), em Santarém, promoverá dos dias 15 a 16 de abril, o I Simpósio Regional de Vigilância Epidemiológica e Assistência na Dengue, Chikungunya e Zika Vírus. As inscrições estão abertas e devem ser feitas pessoalmente com a comissão organizadora, que estará em diferentes locais do campus XII e em outras instituições, recebendo as inscrições. A taxa de participação no evento é de R$ 30 para estudantes e de R$ 40 para profissionais.

O Simpósio visa à discussão dos aspectos relacionados à ocorrência de dengue, chikungunya e zika vírus, tanto no Pará quanto no Brasil. A Amazônia é uma região endêmica de incidência do mosquito trasmissor das doenças. Essas patologias são consideradas doenças negligenciadas, à medida que já foram identificadas há cerca de 50 anos e até hoje não existem tratamentos efetivos, medicamentos e vacinas.
A programação do evento aborda as diversas facetas no atendimento a pacientes e atuação de profissionais das áreas da saúde. No dia 15, o simpósio terá uma mesa em que será discutida o panorama das endemias na Amazônia e uma palestra sobre os atuais dados da ocorrência de dengue, chikungunya e zika vírus. No dia 16, serão abordados temas como a relação entre zika vírus e gravidez, fluxos de atendimento a pacientes, a ajuda da fisioterapia, atendimento a gestantes, os exames laboratoriais e diagnóstico, e a biologia dos vetores.
O destaque do Simpósio é a palestra The under exploited potential in drug discovery for neglected diseases in Brazil, ministrada pelo pesquisador Lucio Freitas Junior, do National Laboratory of Biosciences (LNBio), de Campinas, em São Paulo. Lucio Freitas Junior já autou em centros de pesquisa epidemiológica na França, que têm desenvolvido vacinas para as doenças transmitidas pelo Aedes.
Ao apresentar dados e possíveis abordagens, os organizadores buscam também capacitar os profissionais de saúde do município de Santerém e do entorno. De acordo com a professora do curso de Enfermagem, Lívia Valentim, a atividade, que é organizada por acadêmicos, surge das reflexões da sala de aula e da observação de demandas reais. “A nossa região tem algumas fragilidades nessas doenças que são negligenciadas. É necessário desenvolver e capacitar os profissionais da saúde, pois estão aparecendo mais casos. Quando se fala em doencas endêmicas, é necessaria essa composição muiltiprofissional. Essas doenças foram descobertas há relativamente pouco tempo, mas não quer dizer que não existiam. Não era feito o reconhecimento por falta de conhecimento. Não há ainda hoje tratamentos e políticas específicos”, ressalta a professora.
Do ponto de vista de uma atividade pedagógica, os acadêmicos da área da saúde, em especial da Enfermagem, refletem sobre importância de pensar essas problemáticas por um viés local, que possa ajudar não só nos procediementos de atendimento, mas que também os incentive a desenvolver pesquisas futuramente, “Nós começamos a ter contato maior com essas patologias por meio de disciplinas, como Endeminas na Amazônia, e o que nos motivou a abordar o tema é a incidência recente, assim como o fato de haver poucas informações sobre e elas serem pouco estudadas”, afirma a acadêmica de Enfermagem, Thâmera Rocha, que também organiza o evento.
A programação completa pode ser consultada aqui. Mais informações sobre o evento podem ser obtidas pelos telefones: (93) 991980388/ (93) 981089629/ (93) 3512-8000
SERVIÇO
I Simpósio Regional de Vigilância Epidemiológica e Assistência na Dengue, Chikungunya e Zika Vírus
Inscrições/Valor: de 21 de março a 15 de abril, com a comissão organizadora; R$ 30 (para acadêmicos) e R$ 40 (para profissionais);
Data/Horário: 15 de abril, das 17h às 21h10; 16 de abril, das 8h às 18h15

Local: Campus XII da Uepa, avenida Plácido de Castro, 1399, bairro Aparecida, Santarém

 

Texto Sergio Ferreira Junior/ Ascom Uepa

Foto: Cláudio Santos/ Ag. Pará
Share on FacebookTweet about this on TwitterShare on Google+Email this to someone