Revista britânica de Física enfoca desempenho científico brasileiro

Publicado em 14/04/2014
Agência FAPESP, em 14/04/2014

“Com o Brasil sediando a Copa do Mundo em 2014 e os Jogos Olímpicos no Rio de Janeiro dois anos depois, os olhos do mundo estão focados no país que é atualmente um ator líder no cenário mundial.” Com essas palavras, o editor Matin Durrani abre a edição especial “Brazil: making an impact on the global stage” (Brasil: causando um impacto no cenário global), de abril de 2014, da revista britânica Physics World.

A revista é publicada mensamente pelo Institute of Physics (IOP), sociedade científica com sede em Londres e mais de 50 mil membros, voltada para a promoção da educação, da pesquisa e da aplicação em Física.

Graduado pela Bristol University, com doutorado e pós-doutorado em Física no Cavendish Laboratory, Durrani dirige a Physics World desde 2006. Sua participação foi bastante ativa nessa edição especial, que entrevistou o ex-ministro da Ciência, Tecnologia e Inovação Marco Antonio Raupp e várias personalidades de destaque da ciência brasileira.

“Os investimentos do país em ciência mais do que quadruplicaram desde o início do século”, afirmou a reportagem, que, entre outras realizações, destacou a construção do Sirius, o acelerador de partículas do Laboratório Nacional de Luz Síncrotron (LNLS), considerado o maior projeto da história da ciência brasileira.

O papel da FAPESP nesse esforço de crescimento foi bastante enfatizado pela revista. Ouvido pela reportagem, o diretor científico da Fundação, Carlos Henrique de Brito Cruz, afirmou: “Nossa expectativa é que os cientistas brasileiros assumam um papel de liderança em grandes projetos de pesquisa e não sejam apenas meros participantes”.

Discorrendo especialmente sobre a área de Física, o foco de interesse da revista, Brito Cruz lembrou que o número de físicos com nível de doutorado cresceu quatro vezes no país ao longo dos últimos 20 anos, chegando a quase 4 mil em 2010. E que os físicos brasileiros escreveram quase 25 mil artigos em revistas científicas internacionais entre 2007 e 2010.

Além disso, afirmou o diretor científico, os artigos escritos por físicos brasileiros recebem duas vezes mais citações por artigo do que a média global. O número de citações constitui um dos principais indicadores da repercussão dos trabalhos científicos. Brito Cruz atribuiu parte desse alto índice ao envolvimento da comunidade de Física brasileira com grandes projetos internacionais.

A edição especial sobre o Brasil pode ser lida, gratuitamente, emhttp://mag.digitalpc.co.uk/fvx/iop/physworld/brazil14/.

Repercussão: Planeta Universitário, DBC, Jornal Brasil, Jornal da Ciência

Share on FacebookTweet about this on TwitterShare on Google+Email this to someone