RenovaBio: 14 apresentações sobre a modelagem econômica do programa

Publicado em 10/10/2017
NovaCana, 9/outubro de 2017

Embora o RenovaBio ainda esteja no aguardo do início de sua tramitação – seja por medida provisória ou por projeto de lei – as discussões sobre o programa não param. No dia 29 de setembro, o Laboratório Nacional de Ciência e Tecnologia do Bioetanol (CTBE) reuniu representantes do setor de biocombustíveis e membros do governo para apresentações a respeito do desenvolvimento da modelagem econômica do RenovaBio.

O programa, que foi lançada pelo Ministério de Minas e Energia (MME), pretende incentivar a produção nacional de biocombustíveis. Para atingir esse objetivo, no entanto, é necessário o desenvolvimento da modelagem econômica. De acordo com a Empresa de Pesquisa Energética (EPE), trata-se de uma ferramenta formada por um conjunto de modelos interativos relativos aos biocombustíveis e seus substitutos fósseis, considerando aspectos econômicos, produtivos, energéticos e ambientais.

Ou seja, enquanto a RenovaCalc funciona como uma calculadora que definirá quantos créditos de descarbonização (CBios) as companhias irão emitir, a modelagem seria uma calculadora ainda mais complexa, responsável pelo indicativo das metas totais e anuais para o Comitê de Monitoramento de Biocombustíveis e Combustíveis (CMBC).

O novaCana esteve presente no encontro e, abaixo, disponibiliza os slides das palestras realizadas. No total, são 14 apresentações de ministérios, associações, empresas públicas e privadas e instituições de pesquisa.

Share on FacebookTweet about this on TwitterShare on Google+Email this to someone