Projeto da Embrapa avalia sustentabilidade da agricultura brasileira

Publicado em 23/04/2014

Portal Brasil, em 16/04/2014

A Embrapa Meio Ambiente/Jaguariúna (SP) lidera o projeto SustenAgro, que vai desenvolver uma nova metodologia para a avaliação da sustentabilidade dos sistemas de produção de cana de açúcar e soja. O projeto prevê o levantamento de dados dos sistemas de produção mais representativos dessas culturas nas regiões e microrregiões do Centro Sul do Brasil.

Nesta terça-feira (15), a equipe se reuniu para discutir os resultados dos dois primeiros anos. Inicia-se, portanto, o terceiro ano com boas perspectivas de alcançar as metas traçadas.

O projeto tem por finalidade equacionar as principais questões referentes aos sistemas produtivos agrícolas, de modo a possibilitar a utilização racional dos recursos naturais para suprir as necessidades presentes e garantir o suprimento das gerações futuras.

De acordo com a coordenadora Katia de Jesus, pesquisadora da Embrapa Meio Ambiente, foram escolhidos primeiramente dois sistemas de produção com grande expressividade para a agricultura nacional: soja e cana-de-açúcar, mas existe um compromisso da equipe de ampliar as avaliações tendo em vista fornecer informação técnica validada para embasar a formulação de políticas públicas no setor agrícola.

“Considerando que muita informação sobre a sustentabilidade agrícola já foi disponibilizada pela comunidade científica e setor produtivo, o grande desafio da equipe é trabalhar com o grande volume de dados disponíveis e identificar dentre eles os mais importantes, de modo a representar com acuidade a diversidade da agricultura nacional, garantindo as representatividades regionais e micro-regionais”, diz Katia.

Alcance do projeto

Esta nova proposta metodológica será desenvolvida por meio da formulação de indicadores de sustentabilidade nas dimensões ambiental, social e econômica que serão levantados a partir de dados secundários (literatura especializada, banco de dados consagrados, além de outros projetos da Embrapa que tratam do mesmo tema).

Conforme a pesquisadora, “os indicadores de sustentabilidade serão primeiramente avaliados e ajustados por meio da consulta aos especialistas de áreas correlatas. Desse modo, o projeto prevê o desenvolvimento de 4 ferramentas: Banco de Dados SustenAgro, modelo conceitual da sustentabilidade da agricultura, metodologia de avaliação da sustentabilidade agrícola e sistema de alerta sobre as vulnerabilidades agrícolas, empregando o Sistema de Informação Georreferenciada”.

Ainda, segundo Katia, “estudar os sistemas de produção agrícolas e as mudanças necessárias para os novos ambientes de produção pode ser a chave para definir os instrumentos para apoiar os produtores de modo mais efetivo”.

Instituições

Estão envolvidas no projeto as seguintes instituições: Unidades Embrapa Meio Ambiente, Embrapa Informática Agropecuária, Embrapa Soja, Embrapa Trigo, Embrapa Clima Temperado e Embrapa Cerrados; Universidade Estadual de Campinas (Unicamp); Universidade Federal de Pelotas; Universidade Federal de São Carlos (UFSCar); Centro de Tecnologia do BioEtanol (CTBE); Centro de Tecnologia Renato Archer (CTI/MCT); Agencia Paulista de Tecnologia dos agronegócios Polo Centro Sul/DDD/APTA – UPD Tietê; Instituto de Economia Agrícola (IEA), dentre outros colaboradores.

Repercussão: Portal CanaMix

Fonte:
Embrapa

Share on FacebookTweet about this on TwitterShare on Google+Email this to someone