Prefeito Jonas participa do Programa Portas Abertas da Rhodia

Publicado em 30/04/2013

Prefeitura de Campinas, em 29/04/2013

O prefeito de Campinas, Jonas Donizette, conheceu o polo industrial da Rhodia Group Solvay, em Paulínia, na tarde desta segunda-feira, 29 de abril. O convite partiu do diretor geral do site (como é chamado o complexo industrial), Fernando Antônio Antunes Rodrigues, como parte do Programa Portas Abertas, que promove o encontro de representantes da empresa com a comunidade e seus representantes.

Segundo o diretor, “o programa é um dos meios de aproximação da empresa com a comunidade, levando para as pessoas o trabalho e as ações de sustentabilidades desenvolvidas aqui”. Participaram do encontro, o vereador Thiago Ferrari e o subprefeito de Barão Geraldo, Valdir Terrazan.

Inicialmente, Rodrigues fez um breve relato aos presentes sobre as mudança ocorridas na empresa a partir de 2011, quando a Rhodia foi adquirida pela empresa belga Solvay. E, em uma rápida explicação, apresentou a empresa por meio dos números alcançados no ano passado. Em vendas mundiais a Solvay chegou à casa dos 12,4 bilhões de euros e atingiu os 2,06 bilhões de euros de lucro.

O diretor também destacou a importância da indústria na América Latina, onde estão instaladas nove unidades e no Brasil, ao citar que somente no estado de São Paulo, além do site de Paulínia, há unidades em Jacareí, Santo André e São Bernardo do Campo. “Do global da empresa 48% da exportação sai da América Latina, e o restante é distribuído entre os outros continentes. Do site da Paulínia, 76% de toda a exportação da Rhodia da América Latina sai do site de Paulínia”, explicou ele.

Ainda sobre as empresas, Rodrigues discorreu um pouco sobre o nascimento Solvay há 150 anos e a criação da Rhodia em 1942, com a instalação na Fazenda São Francisco, em uma área de 177 mil metros quadrados que abrange, além de Paulínia, os municípios de Campinas e Jaguariúna. “Hoje, contamos com aproximadamente 900 funcionários, 28 unidades de fábrica e temos orgulho de ter um dos Centros de Pesquisa e Tecnologia implantado aqui”, disse o diretor.

O site também conta com um Centro de Engenharia e hospeda seis empresas com 460 empregados e 450 empreiteiros.

Os participantes do encontro também puderam conhecer a atuação da empresa na área de sustentabilidade. A engenheira química Ronia Oisivici apresentou o Programa de Sustentabilidade e Responsabilidade Social da Rhodia e ações desenvolvidas por ele com base nos três pilares: planeta, lucro e pessoas.

É esse o parâmetro que seguimos. E por isso, em 2007 foi criado o Programa Rhodia Way que tem 21 compromissos a serem cumpridos tanto na área interna, junto aos funcionários, quanto na comunidade, levando conhecimento e buscando a inovação com responsabilidade. O nosso objetivo é alcançar um ótimo nível de práticas responsáveis para com nossas partes interessadas”, explicou ela. O prefeito lembrou que “a consciência de consumo tem que ser trabalhada todos os dias”.

Após as explanações, Jonas Donizette também fez questão de falar sobre a gestão do seu governo e ressaltou aos presentes que Campinas está vivendo um momento muito positivo. “Estamos implementando uma nova gestão. Campinas tem hoje uma capacidade de investimentos de 4%, o que é muito baixo, queremos atingir nesses quatro anos entre 12% e 15%, equacionar os gastos e centrar os esforços nas áreas de educação e saúde, principalmente”.

O prefeito disse ainda que Campinas vai viver nas próximas décadas um redirecionamento para ser uma cidade de serviços e que ela precisa se preocupar com a qualidade dos serviços a serem oferecidos na área de saúde, de alimentação, de hotelaria, entre outros. “A cidade vai precisar se preparar para isso”.

Ele também comentou sobre os investimentos que a Administração municipal vem fazendo na área cultural e de eventos, da importância das obras do Aeroporto de Viracopos, “como grande vetor econômico, que ao serem entregues trarão um novo momento para cidade”.

O prefeito citou diversos outros investimentos, lembrando que o município vive o renascimento da ciência e da tecnologia com a implantação do Parque Científico e Tecnológico da universidade. E com a assinatura do protocolo de intenção com o Centro Nacional de Pesquisa em Energia e Materiais (CNPEM), para a instalação do Laboratório para Pesquisa de Nova Fonte de Luz Síncrotron de 3ª Geração – Projeto Sirius.

Share on FacebookTweet about this on TwitterShare on Google+Email this to someone