Petrobras e UFPE inauguram moderno centro de pesquisa em exploração e produção do mundo

Publicado em 17/08/2009

17/08/2009 – site Plenário

O gerente executivo do Centro de Pesquisa da Petrobras, Carlos Tadeu Fraga, esteve no Recife para a inauguração do Centro de Estudos e Ensaios em Risco e Modelagem Ambiental (CEERMA). A Universidade Federal de Pernambuco (UFPE) foi o lugar escolhido para a  instalação de um dos mais modernos laboratórios do mundo para ensaios de confiabilidade e análise de risco na engenharia de poços.

A construção deste centro na UFPE faz parte de uma estratégia da Companhia de investimentos em universidades e institutos de pesquisa brasileiros. Já são mais de 100 instituições em todo o Brasil que, articuladas em redes temáticas e núcleos regionais, desenvolvem pesquisas em áreas de interesse da Petrobras.

“Não tem um laboratório como este dentro da Petrobras, semelhante, só existem mais três nos Estados Unidos. Sem dúvida, o projeto já é referência no Brasil”, declarou, satisfeito, Carlos Tadeu Fraga.

Com um investimento de R$ 52 milhões, até 2011, a Petrobras, nessa primeira fase,  já investiu R$ 8 milhões na construção de uma sala de trabalho colaborativo, com capacidade de comunicação simultânea com até dez locais diferentes, e um laboratório de realidade virtual com sistema imersivo 3D, que realiza testes virtuais de degradação de equipamentos, testes de procedimentos operacionais com foco em confiabilidade humana, visualização de poços e de situação de emergência.

“Um investimento com este vai ajudar a diminuir as falhas de equipamentos através de pesquisas de alto nível tecnológico. Além disso, o Ceerma será um grande gerador de empregos. Servirá, também, como campo de estudo para dissertação  de mestrado, testes de doutorado, criação de nova linha de pesquisa e um grande atrativo de novos talentos”, declarou o coordenador geral do CEERMA, Henrique Lopez.

De acordo com o governador do Estado, Eduardo Campos, Pernambuco vive um momento particular com desafios vultuosos num só tempo. “A região está vivendo um salto de oportunidades. Além da Refinaria Abreu e Lima mais projetos na área de petróleo, gás e offshore estão surgindo para somar nesse grande pólo que está sendo estruturado”, destacou.
Numa área construída de 1,5 mil m², a segunda fase com a conclusão prevista em 2011, terá um núcleo de ensaios e um de engenharia que vão trabalhar no desenvolvimento, pesquisa e capacitação de recursos humanos. O laboratório conta com um quadro de cinco professores, 17 alunos de graduação, 15 mestrandos e sete doutorandos.

Estiveram presentes também na solenidade o reitor da UFPE, Amaro Lins, o vice-reitor da UFPE, Gilson Edmar, a Secretária de Ciência e Tecnologia do Estado, Luciana Santos, o reitor da Universidade de Pernambuco, Carlos Fernando Calado, o reitor da Universidade Católica do Estado, Padre Pedro Rubens e representantes da Prefeitura da cidade do Recife.

Características
No laboratório foram construídos uma sala de trabalho colaborativo, com capacidade de comunicação simultânea com até 10 locais diferentes, e um laboratório de realidade virtual com sistema imersivo 3D, que realiza testes virtuais de degradação de equipamentos, testes de procedimentos operacionais com foco em confiabilidade humana, visualização de poços e de situações de emergência; um cluster computacional de alto desempenho para dar suporte às atividades computacionais do CEERMA.

Neste mesmo prédio ainda será instalado um Shaker UDS 12000, aparelho que submete equipamentos a testes de vibração e choque para simular as reais condições operacionais a que eles ficarão submetidos e, desta forma, avaliar a sua integridade. Este será o maior shaker disponível na América Latina em termos de carga, aceleração e deslocamento.

Até o final de 2012 será construído outro prédio na UFPE para abrigar, ao lado do CEERMA, o Centro de Estudos e Testes de Confiabilidade (CETEC), também com recursos da Petrobras. Nele, serão construídos quatro poços de 12 metros de profundidade para realização de testes de confiabilidade de equipamentos e um poço de 120 metros de profundidade para testes de vazão.

Redes temáticas
Estes investimentos na UFPE estão no âmbito da Rede Temática de Monitoração, Controle e Automação de Poços, coordenada pela Petrobras. Além da Universidade Federal de Pernambuco (UFPE), fazem parte desta rede as seguintes instituições: Pontifícia Universidade Católica do Rio de Janeiro (PUC-RJ), Universidade Federal do Rio Grande do Norte (UFRN), a Universidade Estadual de Campinas (Unicamp), o Instituto Nacional de Metrologia, Normalização e Qualidade Industrial (Inmetro), a Universidade Federal de Santa Catarina (UFSC), Laboratório Nacional de Luz Sincroton (LNLS) e a Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ).

Share on FacebookTweet about this on TwitterShare on Google+Email this to someone