Pesquisadores do CNPEM apresentam suas pesquisas no primeiro dia da FCE Cosmetique

Publicado em 20/05/2016
NIT Mantiqueira em 11/05/2016

LINK: http://nitmantiqueira.org.br/portal/noticias/1247-pesquisadores-do-cnpem-apresentam-suas-pesquisas-no-primeiro-dia-da-fce-cosmetique

O NIT Mantiqueira, em parceria com a NurnbergMesse, promoveu, na edição desse ano da Feira Internacional FCE Cosmetique, a realização de palestras de pesquisadores de Instituições de Ciência e Tecnologia (ICTs) associadas ao Mantiqueira. No primeiro dia de evento, pesquisadores do Centro Nacional de Pesquisa em Energia e Materiais (CNPEM) apresentaram suas pesquisas para melhorar a produção de cosméticos para representantes de empresas do setor.

A primeira palestra foi realizada pelo Gerente de Desenvolvimento de Fármacos do Laboratório Nacional de Biociências (LNBio), um dos quatro laboratórios do CNPEM, Eduardo Pagani. Em apresentação sobre métodos alternativos ao uso de animais, Pagani falou sobre a história dos cosméticos e a evolução dos testes exigidos pelas agências regulatórias para garantir a segurança e a eficácia destes produtos. Ao considerar o cenário atual, o gerente do LNBio apresentou as vantagens e os avanços dos métodos alternativos ao uso de animais.

Pagani abordou dois métodos: testes computacionais e cultivo de tecidos humanos em chips. O primeiro teste compreende métodos de bioinformática que preveem atividades biológicas, efeitos tóxicos, biodisponibilidade e possíveis interações moleculares. A segunda técnica refere-se ao cultivo de tecidos humanos em chips, conhecido como Human on a chip. A tecnologia reproduz a fisiologia dos tecidos e do sistema circulatório, ampliando as possibilidades de testes ainda mais confiáveis do que os conduzidos em modelos animais.  O LNBio, em parceria com o CNPq e o Grupo Boticário, trabalha para nacionalizar este método, até então, inédito no Brasil.

As tecnologias apresentadas por Pagani integram as ações da RENAMA/MCTI (Rede Nacional de Métodos Alternativos ao Uso de Animais, sediada no Ministério da Ciência Tecnologia e Inovação). Tais processos promovem menos custos a empresas, além de dar maior agilidade aos testes exigidos para o desenvolvimento de novos produtos das indústrias farmacêuticas e de cosméticos.

No mesmo dia, a pesquisadora Vesna Stanic, do Laboratório Nacional de Luz Síncroton (LNLS), também do CNPEM, apresentou sua pesquisa sobre fios de cabelo humanos. Utilizando a infraestrutura do laboratório e os diferentes tipos de feixes de luz, ela conseguiu obter a estrutura de um fio de cabelo, possibilitando analisar os efeitos que certas proteínas, como a queratina, causam ao entrar em contato com a cutícula, cimento intercelular, córtex e medula. Tal técnica pode ser utilizada por empresas da área de cosmético para verificar as reações dos seus produtos no cabelo humano.

Mais Palestras

No dia 12 de maio serão realizadas mais três palestras. A primeira é do pesquisador e professor da Universidade do Vale do Paraíba (UNIVAP), Airton A. Martin, que apresentará os princípios básicos da espectroscopia Raman confocal, ilustrando aplicações na análise in vivo de várias formulações cosméticas. Em seguida será a vez da pesquisadora Priscila Fávero, também da UNIVAP, que irá mostrar o modo como um modelo computacional, via Dinâmica Molecular, pode ser aplicado para simulações de transporte de ativos cosméticos pela pele humana. Por fim, a pesquisadora Helyde Albuquerque Marinho, do Instituto Nacional de Pesquisas da Amazônia (INPA) apresentará produtos cosméticos à base de óleos das polpas de pupunha e buriti.

Share on FacebookTweet about this on TwitterShare on Google+Email this to someone