Pesquisadora de Culturama, distrito de Fátima do Sul é destaque em universidades do Brasil e EUA

Publicado em 19/11/2014
Fatimanews, em 18/11/2014

 

Edmarcia Elisa de Souza residiu sua infância e adolescência no sítio de seus pais, os agricultores José João de Souza e Erotilde Elisa de Souza, na 10ª Linha Poente, distrito de Culturama, pertencente ao município de Fátima do Sul. Dividida entre os trabalhos do campo e os cuidados a sua irmã mais nova, Edmarciadiz que sempre se dedicou aos estudos.

A Edmarcia cursou seu Ensino Médio na Escola Jonas Belarmino da Silva, no distrito de Culturama, onde sempre se destacou dentre os melhores alunos da escola.  Logo após terminar o seu Ensino Médio, ingressou no Curso de Ciências Biológicas na Universidade Estadual de Mato Grosso Sul, em Dourados. E foi a partir disso, que Edmarcia se despertou para a carreira científica.

Durante sua graduação também se destacava dentre os alunos mais aplicados. “Os anos de minha gradução foram muito inspiradores, mas difíceis, por que assim como muitos eu tinha que trabalhar para me manter estudando. Entretanto, sempre priorizei os meus estudos, era esse o meu foco”, conta ela com entusiasmo.

Ao Fátima News, a pesquisadora falou sobre uma de suas maiores conquistas durante a graduação em Ciências Biológicas. “Foi à seleção pela Academia Brasileira de Ciências para cursar um estágio na Universidade Federal de São de Paulo, onde obtive acesso a um dos mais elevados centros de pesquisa do país” conta ela. “Mas a seleção para esse importante estágio de pesquisa, que foi um concurso a nível nacional, não poderia ter sido alcançada se não fosse pelo meu trabalho nos laboratórios do Hemocentro Regional de Dourados onde era funcionária pública, o que contribuiu para potencializar a minha formação e, principalmente, o meu currículo”, acrescentou.

Após se graduar em Ciências Biológicas ingressou em primeiro lugar, na Especialização em Hemoterapia no Hemocentro do Hospital das Clínicas da Faculdade de Medicina de Botucatu – SP, um centro de referência em hemoterapia no país.

Dando continuidade a sua trajetória científica, ingressou no Mestrado em Genética pelo Instituto de Biociências da Universidade Estadual Paulista, a conhecida UNESP de Botucatu, SP. “O mestrado talvez tenha sido pra mim o degrau mais difícil de ser alcançado, mas também foi o que mais me fortaleceu para alcançar um degrau mais alto, o doutorado”.

Após completar o Mestrado, Edmarcia ingressou no Doutorado na renomada Universidade Estadual de Campinas, UNICAMP, onde desenvolveu a pesquisa do doutorado no Laboratório Nacional de Biociências, Campinas, SP:http://lnbio.cnpem.br/,  um dos maiores centros de pesquisa do país. Na busca de  seus objetivos científicos não pararam por aí, Edmarcia foi contemplada para cursar parte de seu doutorado na conceituada University of Massachusetts Medical School, em Massachusetts, nos Estados Unidos, onde trabalhou com pesquisa de ponta para desvendar os mecanismos da divisão de uma célula, cuja a desregulação é associada ao surgimento de câncer em humanos.

A apresentação desse trabalho lhe rendeu um Prêmio da Sociedade Brasileira de Biologia Celular e Prêmio de Melhor Trabalho concedido por um importante congresso científico. “Além disso, outros estudos de minha Tese de Doutorado foram publicados na revista científica internacional Journal of Proteome Research, um dos principais periódicos da área”.

A Tese de Doutorado da Edmarcia é destaque dessa semana na UNICAMP: http://www.unicamp.br/unicamp/ju/614/cientistas-detalham-acoes-de-proteina-que-marca-moleculas

“Então, trabalhei avidamente para obter o título de doutorado, que é concedido após em média quatro anos de pesquisa e após a defesa de uma Tese de Doutorado.E os resultados agora estão disponíveis pra mim e para toda a sociedade”.

“Eu gostaria de incentivar, em especial os estudantes Sul-matogrossenses, a se entusiasmarem pela busca do conhecimento e pela pesquisa, que ao meu ver é essencial para a melhoria de nosso país, em todos os setores”, finaliza.

A pesquisa da doutora Edmarcia teve o apoio financeiro da Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado São Paulo (FAPESP), do Conselho Nacional de Pesquisa e Desenvolvimento (CNPq) e do Centro Nacional de Pesquisa em Energia e Materiais (CNPEM).

Para ver o impressionante currículo da Pesquisadora Sul-matogrossenseacesse acesse:  http://buscatextual.cnpq.br/buscatextual/visualizacv.do?metodo=apresentar&id=K4282728H2

Share on FacebookTweet about this on TwitterShare on Google+Email this to someone