Pesquisa ataca eficiência da produção do etanol 2G em parceira com empresas. Com cana energia, multiplica-se rendimento

Publicado em 07/12/2017
Notícias Agrícolas, 01/12/2017

 

Além de pesquisar a produção de enzimas, utilizadas na ‘quebra’ da celulose do bagaço e da palha, no local da planta industrial, barateando os custos em 30%, estudos tentam melhorar a performance do movimento mecânico da biomassa, um dos gargalos industriais. Quanto à cana energia, com a produtividade de 240 t/ha, a equivalência é de 240 barris de petróleo – a sacarina, convencional, com 80 t/ha, a proporção é de 80 barris. Zillor, Raízen, GranBio, São Martinho e outras são parceiras do CTBE.
Por: Giovanni Lorenzon
Fonte: Notícias Agrícolas
Share on FacebookTweet about this on TwitterShare on Google+Email this to someone