Oportunidades de mestrado e doutorado no LNBio

Planeta Universitário, em 30/03/16

 

O Laboratório de Espectroscopia e Calorimetria (LEC) do Laboratório Nacional de Biociências (LNBio), em Campinas-SP, procura estudantes de mestrado e doutorado com conhecimentos básicos de bioquímica e biologia estrutural para trabalhar em projeto de mecanismos de regulação de receptores nucleares. Os receptores nucleares são reguladores mestres da expressão gênica em humanos e, por isso são alvos importantes de desenvolvimento de fármacos.

Suas funções biológicas dependem de sua habilidade de ligação a outras moléculas, como ligantes (hormônios, vitaminas, etc), DNA e diversas proteínas correguladoras.

O projeto de mestrado será dedicado ao estudo estrutural do complexo formado entre o receptor de hormônios tireoidianos e proteínas correpressoras. Conforme relatado, mutações nestes receptores possuem afinidades a proteínas correpressoras modificadas, o que pode induzir ao desenvolvimento do câncer e o entendimento dos mecanismos de interação entre o receptor nativo e mutantes com proteínas correpressoras pode levar ao desenvolvimento de fármacos que impedem interações aberrantes.

O projeto de doutorado está relacionado ao estudo de mecanismos de repressão do receptor PPARγ, que podem levar a processos de resistência à insulina. Conforme já demonstrado, a resistência à insulina está diretamente relacionada ao desenvolvimento de diabetes e obesidade, doenças que atualmente tem extrema abrangência mundial. O entendimento bioquímico, biofísico, celular e em nível estrutural dos mecanismos de repressão deste receptor poderão levar ao desenvolvimento de fármacos mais eficazes no tratamento de diabetes, o que é de extrema importância, dado que os fármacos presentes no mercado atual, apresentam diversos efeitos colaterais.

Os dois projetos envolverão o desenvolvimento de técnicas bioquímicas, experimentos biofísicos (CD, AUC, DLS, eletroforese nativa, termoforese, anisotropia de fluorescência) e de biologia estrutural (cristalografia de raios-X). O treinamento apropriado será fornecido pela equipe do projeto.

Interessados nestas oportunidades devem enviar uma carta de intenções e o currículo lattes atualizado para Dra. Ana Carolina M Figueira (ana.figueira@lnbio.cnpem.br) e Dra. Albane le Maire (albane.maire@lnbio.cnpem.br). O processo seletivo deve ocorrer até junho de 2016 e o início do projeto está previsto para julho de 2016.

Sobre o LNBio

O Laboratório Nacional de Biociências (LNBio) integra o Centro Nacional de Pesquisa em Energia e Materiais (CNPEM), uma organização social vinculada ao Ministério da Ciência, Tecnologia e Inovação (MCTI). O LNBio dedica-se à pesquisa e inovação nas áreas de biotecnologia e à descoberta e desenvolvimento de fármacos contra doenças negligenciadas, câncer, doenças cardiovasculares, dentre outras enfermidades. Recentemente, o LNBio concluiu a instalação da Unidade de Descoberta e Desenvolvimento de Fármacos, uma plataforma de formatação única da América Latina, importante ferramenta para a tradução da pesquisa básica em biociências às demandas por novas moléculas e métodos terapêuticos. O Laboratório concentra competências, equipamentos de última geração e um time de pesquisadores de classe mundial voltados à realização de estudos multidisciplinares nas áreas de biologia estrutural, proteômica, genômica, metabolômica, triagens moleculares de alto desempenho, bioensaios, química medicinal, coleções de compostos orgânicos sintéticos e derivados de produtos naturais, cristalografia de proteínas, ressonância nuclear magnética,  biofísica de proteínas e desenvolvimento de organismos geneticamente modificados. O LNBio é um dos Laboratórios Centrais da Rede Nacional de Métodos Alternativos (Renama) ao uso de animais, juntamente com o Instituto Nacional de Metrologia Qualidade e Tecnologia (Inmetro) e o Instituto Nacional de Controle de Qualidade em Saúde (INCQS).

Share on FacebookTweet about this on TwitterShare on Google+Email this to someone