O fim do diagnóstico equivocado de virose

Logística Hospitalar e Saúde em 7/11/2014

Teste rápido identificará agentes causadores de diarreia e auxiliará o tratamento dos pacientes
Diagnosticar de forma rápida e barata se a diarreia é causada por bactérias, vírus ou parasitas. Este é o principal objetivo do kit de diagnóstico que está sendo desenvolvido no Laboratório Nacional de Biociências (LNBio), em parceria com a empresa ColOff. Financiado pelo Programa Inova Saúde da FINEP, o projeto custará 1,5 milhão de reais e será concluído em 2016, com a entrega do protótipo do teste.
De acordo com a Organização Mundial da Saúde (OMS), a diarreia mata cerca de 1,5 milhão de crianças por ano e é considerada uma das principais causas de mortalidade infantil. “O diagnóstico da doença é demorado e pode custar até 1.000 dólares. Diante deste problema global de saúde pública, a ColOff projetou este teste rápido e buscou a parceria técnico-científica com o LNBio”, lembra Rodrigo Guerra, Gerente de Inovação do Laboratório.
O teste funcionará de forma similar aos testes de gravidez vendidos em farmácia e poderá ser utilizado por agentes de saúde em qualquer lugar, até em áreas muito remotas. Algumas gotas de fezes serão depositadas sobre o dispositivo de diagnóstico e, depois de 10 minutos, será possível conhecer o tipo de infecção causadora da diarreia. “Projetaremos anticorpos específicos, destinados a detectar e sinalizar a presença de marcadores dos principais tipos de bactérias, vírus e parasitas responsáveis por casos de diarreia no Brasil”, explica Ana Carolina Figueira, pesquisadora do LNBio responsável pelo desenvolvimento técnico-científico do kit.
O método de diagnóstico deste teste, baseado na ligação anticorpo-antígeno, é conhecido por imunocromatografia. Trata-se de uma técnica comum em testes de diagnóstico rápido, por garantir estabilidade, baixo custo, fácil aplicação e leitura descomplicada dos resultados. A inovação, neste caso, fica por conta do reconhecimento de marcadores de diversos agentes infecciosos em um único dispositivo. “O kit não atestará o tipo de bactéria, parasita ou vírus causador da diarreia, mas permitirá uma triagem inicial que ajudará os profissionais de saúde na tomada de decisões. A partir do resultado deste teste, os pacientes receberão o tratamento adequado ou serão encaminhados para exames mais específicos. Assim, evitaremos o tratamento empírico da diarreia e o uso irracional de medicamentos, inclusive de antibióticos”, esclarece Eliézer Dias, CEO da ColOff.
Neste momento, os pesquisadores trabalham na caracterização dos marcadores selecionados para serem detectados no teste. Depois da conclusão do protótipo, LNBio e ColOff devem estabelecer parceria com um laboratório de análises clínicas para validação do kit com amostras biológicas. A tecnologia validada será, então, transferida para uma empresa apta a produzir e comercializar o produto.
LNBio
O Laboratório Nacional de Biociências (LNBio) integra o Centro Nacional de Pesquisa em Energia e Materiais (CNPEM), uma organização social qualificada pelo Ministério da Ciência, Tecnologia e Inovação (MCTI). O LNBio dedica-se à pesquisa e inovação nas áreas de biotecnologia e à descoberta e desenvolvimento de fármacos e possui instalações abertas às comunidades científicas e empresariais. O Laboratório concentra competências, equipamentos de última geração e um time de pesquisadores de classe mundial voltados à realização de estudos multidisciplinares nas áreas de biologia estrutural, proteômica, genômica, metabolômica, bioensaios, desenvolvimento de organismos geneticamente modificados, dentre outros.
ColOff
A ColOff Industrial é uma empresa de saúde e bem-estar dedicada à PD&I de medical devices eco-friendly de uso médico-hospitalar, cirúrgico e laboratorial. Formada por um time que abrange as áreas de Design, Medicina, Farmacêutica, Diagnóstica, Engenharia e Marketing, possuí conhecimento multidisciplinar em métodos e processos para abordar problemas e criar soluções inovadoras baseadas no Design Thinking. Com um elevado conceito de “serendipidade em saúde” explora os “GAP’s” do mercado para criar produtos de alto impacto, escaláveis, sustentáveis e de alcance global. Localizada em São Paulo, Capital, foi incubada no Cietec, Centro de Inovação, Empreendedorismo e Tecnologia (USP) e possuí parceria com diversos centros de tecnologia e inovação. Foi capacitada pela FINEP através do Instituto BM&F Bovespa com coaching da ENDEAVOR Brasil, maior ONG de Empreendedorismo do mundo, sendo finalista dentre os 7 projetos de planos de negócios dos melhores cursos de MBA do Brasil em 2011. Venceu o Desafio Brasil 2012 (FGV) em primeiro lugar disputando com mais de 500 startups e foi indicada para representar o país no INTEL Global Challenge at UC. Berkeley – CA em 2012 e, figurou como finalista juntamente com as 28 startups mais inovadoras do mundo. Recebeu certificado em reconhecimento, mentoring de professores, investidores e empreendedores do Vale do Silício, da INTEL, e da UC Berkeley Haas School of Business & Lester Center for Entrepreneurship. Participou de duas edições do Seed Fórum FINEP na BMF / Bovespa (2011, São Paulo, SP) e, durante o XXIII Seminário Nacional de Parques Tecnológicos e Incubadoras de Empresas e IASP 30th World Conference of Science Parks, através da ABVCAP – Associação Brasileira de Private Equity e Venture Capital no Porto Digital (2013, Recife, PE).
Laboratório Nacional de Biociências (LNBio)
Share on FacebookTweet about this on TwitterShare on Google+Email this to someone