Ministro se reúne com diretores das unidades de pesquisa

Publicado em 12/07/2011

Portal do MCT em 12/07/2011

A avaliação da ciência e tecnologia nos primeiros seis meses do novo governo é positiva. Nesta segunda-feira (11), o ministro da Ciência e Tecnologia, Aloizio Mercadante, se reuniu em um café da manhã com 20 diretores de unidades de pesquisa vinculadas a pasta. No encontro eles conversaram sobre as metas do Governo Federal para estimular a inovação e garantir o avanço tecnológico do País.

Mercadante defendeu que os institutos tenham o mesmo direito das universidades federais. “O quadro de docentes das universidades é renovado com freqüência. O conhecimento não pode ser aposentado com os profissionais que deixam essas instituições. Nas unidades de pesquisa do Ministério da Ciência e Tecnologia também deve ser assim”, enfatizou.

Os diretores e o ministro discutiram o avanço das políticas públicas apesar do reajuste orçamentário. O governo Federal já liberou R$ 1,4 bilhão para a Financiadora de Estudos e Projetos (Finep/MCT) e o Ministério negocia ainda a liberação de mais R$ 1 bilhão para serem investidos em pesquisas. O encontro ocorreu antes do primeiro dia de atividades do 63º encontro anual da Sociedade Brasileira para o Progresso da Ciência (SBPC).

O programa Ciência sem Fronteira, que será lançado ainda neste mês, também foi abordado pelo ministro da Ciência e Tecnologia. Até 2014, 75 mil jovens brasileiros talentosos terão a oportunidade de estudarem em grandes universidade do estrangeiras. “Os melhores do Brasil estarão nas melhores universidades do mundo com bolsas no estilo sanduíche. Os estudantes passam um tempo fora, mas voltam ao Brasil para terminar seus estudos e trabalhar”, explicou.

Participaram do café da manhã o secretário-executivo do MCT, Luiz Elias, o secretário de Políticas e Programas de Pesquisa do MCT, Carlos Nobre, além dos diretores do Centro Brasileiro de Pesquisas Físicas (CBPF/MCT); do Centro de Tecnologia da Informação Renato Archer (CTI/MCT); do Centro de Tecnologias Estratégicas do Nordeste (Cetene/MCT); do Centro de Tecnologia Mineral (Cetem/MCT); do Instituto Brasileiro de Informação em Ciência e Tecnologia (Ibict/MCT) e do Instituto Nacional de Pesquisa da Amazônia (Inpa/MCT).

Estiveram presentes também os diretores do Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais (Inpe/MCT); Instituto Nacional do Semi-Árido (Insa/MCT); do Instituto Nacional de Tecnologia (INT/MCT); do Laboratório Nacional de Astrofísica (LNA/MCT); do Laboratório Nacional de Computação Científica (LNCC/MCT); do Museu de Astronomia e Ciências Afins (Mast/MCT); do Museu Paraense Emilio Goeldi (MPEG/MCT), do Observatório Nacional (ON/MCT); do Laboratório Nacional de Luz Síncrotron (LNLS/MCT); do Centro de Gestão e Estudos Estratégicos (CGEE/MCT); da Rede Nacional de Ensino e Pesquisa (RNP/MCT); do Instituto de Desenvolvimento Sustentável Mamirauá (IDSM/MCT); do Instituto da Matemática Pura e Aplicada (Impa/MCT) e da Associação Brasileira de Tecnologia de Luz Síncrotron (ABTLuS).

Share on FacebookTweet about this on TwitterShare on Google+Email this to someone