LNLS acena com possibilidade de parceria

Publicado em 13/04/2016
Embrapa em 12/04

articleO pesquisador da Embrapa Solos (Rio de Janeiro-RJ) Etelvino H. Novotny esteve no Laboratório Nacional de Luz Síncrotron (LNLS), em Campinas, onde realizou experimentos envolvendo as técnicas espectroscópicas de absorção de raios-X: espectroscopia de alta resolução da borda de absorção (XANES: X-ray Absorption Near Edge Structure) e espectroscopia da estrutura fina de absorção (EXAFS: Extended X-ray Absorption Fine Structure) buscando caracterizar a estrutura de carvões obtidos a partir de ossos de suínos visando a produção de fertilizantes de liberação lenta e adsorventes para metais pesados.

Etelvino e seu co-orientando de doutorado da ESALQ (USP) Cristiano Dela Piccolla submeteram uma proposta ao LNLS para uso do laboratório de Espectroscopia de raios-X moles (Soft X-Ray Spectroscopy – SXS). Durante os experimentos, o cientista foi convidado para apresentar a palestra “O carbono pirogênico (carvão) para uso agrícola (biocarvão) e biocarvão de ossos de suínos”, no dia 08 de abril

“O tema despertou muito interesse nos pesquisadores do LNLS e visitei diversos laboratórios, onde fizeram uma rápida apresentação da técnica e possíveis utilizações”, conta Etelvino. “Eles têm muito interesse em disponibilizar as instalações para pesquisas na fronteira do conhecimento. Acredito que há infinitas possibilidades para a Ciência do Solo; desde metais traços, fitorremediação (por exemplo: tomografia de fluorescência de R-X) até elucidação estrutural, visto que são possíveis estudos com altíssima resolução espectral e espacial (por exemplo: “mapeamento” 3D de amostras) envolvendo a região do espectro eletromagnético desde o infravermelho até os raios-X”, conclui.

Vale lembrar que o penúltimo Boletim da Sociedade Brasileira de Ciência do Solo publicou artigo de divulgação tratando do LNLS e especificamente das técnicas empregadas (http://www.sbcs.org.br/wp-content/uploads/2015/09/vol40_n2.pdf), assim como houve um simpósio específico sobre a aplicação da luz síncrotron na Ciência do Solo durante o XXXV Congresso Brasileiro de Ciência do Solo, que aconteceu em Natal (RN), em 2015.

O LNLS

O Laboratório Nacional de Luz Síncrotron opera, desde 1997, a primeira fonte de Luz Síncrotron do Hemisfério Sul e ainda é o único na América Latina. A Luz Síncrotron é emitida em complexos aceleradores de partículas e possibilita estudos avançadissímos, mundialmente competitivos e na fronteira do conhecimento. Atualmente está em construção uma nova fonte, o Projeto Sirius, que será um dos mais avançados do mundo, sendo que há apenas mais um desse, em fase de elaboração, na Suécia.