LNBio firma parceria com empresa para identificar moléculas bioativas em extratos vegetais

Portal do MCTI em 09/12/2014

O Laboratório Nacional de Biociências (LNBio), integrante do Centro Nacional de Pesquisa em Energia e Materiais (CNPEM), firmou parceria com a Phytobios, empresa voltada à inovação a partir da biodiversidade brasileira. O acordo tem como principal objetivo identificar moléculas bioativas em extratos vegetais extraídos de biomas brasileiros. Amostras de plantas da Mata Atlântica de São Paulo e da Caatinga do Piauí serão as primeiras a serem avaliadas.

Os primeiros ensaios buscarão substâncias com ação antidepressiva. Em seguida, serão realizados testes para identificação de compostos contra infecções bacterianas, câncer, hipertrofia cardíaca, doença de Chagas, doença do sono e leishmaniose.

De acordo com o contrato firmado, a Phytobios disponibilizará os extratos brutos ao LNBio. No laboratório, esses extratos serão divididos em frações, cada uma contendo cerca de 10-20 substâncias químicas diferentes. “O fracionamento facilita a identificação de moléculas bioativas e permite um rígido controle de qualidade. Ao final deste processo, teremos cerca de 2 mil frações organizadas em uma biblioteca de produtos naturais apropriadas para triagem biológica de alto desempenho, high throughput screening (HTS), e prontas para serem analisadas”, explica Daniela Trivella, pesquisadora do LNBio.

O LNBio fará a triagem das frações por meio de HTS, técnica comum ao processo de descoberta de fármacos. Os resultados dos testes permitem a identificação de compostos que interferem nos mecanismos das doenças, em vias metabólicas-chave ou que interagem com alvos moleculares específicos. Substâncias avaliadas como promissoras em ensaios de HTS seguem para ensaios subsequentes, com o objetivo de confirmar os dados obtidos nas primeiras triagens e compreender os detalhes da interação do composto selecionado com as moléculas biológicas.

“A parceria com o LNBio é uma iniciativa de valorização da biodiversidade brasileira. Vamos identificar compostos com potencial valor de mercado em amostras coletadas com autorização dos órgãos competentes, por meio de técnicas que garantem a conservação das espécies” afirma a diretora Executiva da Phytobios, Cristina Ropke.

Sobre o LNBio

O Laboratório Nacional de Biociências (LNBio) integra o Centro Nacional de Pesquisa em Energia e Materiais (CNPEM), uma organização social supervisionada pelo Ministério da Ciência, Tecnologia e Inovação (MCTI). O LNBio dedica-se à pesquisa e inovação nas áreas de biotecnologia e à descoberta e desenvolvimento de fármacos e possui instalações abertas às comunidades científicas e empresariais. O Laboratório concentra competências, equipamentos de última geração e um time de pesquisadores de classe mundial voltados à realização de estudos multidisciplinares nas áreas de biologia estrutural, proteômica, genômica, metabolômica, bioensaios, desenvolvimento de organismos geneticamente modificados, dentre outros.

Leia mais.

Fonte: LNBio

Share on FacebookTweet about this on TwitterShare on Google+Email this to someone