Índices de vegetação de agosto estão acima da média histórica, diz CTBE e Unicamp  

Publicado em 25/09/2015
UDOP, em 15/09/2015.

 

O Laboratório Nacional de Ciência e Tecnologia – CTBE – e a Faculdade de Engenharia Agrícola (Feagri) da Unicamp divulgaram, na tarde desta terça-feira (15), o Boletim de Monitoramento da Cultura da Cana-de-Açúcar no Estado de São Paulo.

Desta vez, o coordenador da divisão de Avaliação Integrada de Biorrefinarias (AIB) do CTBE, Antonio Bonomi foi o entrevistado. Ele falou sobre uma estrutura de cálculo capaz de realizar simulações de diversas operações no âmbito da cadeia produtiva do setor sucroenergético, avaliando os impactos técnicos, econômicos, ambientais e sociais, que é chamada de Biorrefinaria Virtual de Cana-de-Açúcar (BVC).

O coordenador define a Biorrefinaria Virtual como uma plataforma de simulação para toda a cadeia da cana, seja para produzir etanol, açúcar, eletricidade ou outros produtos. Essa plataforma simula processos com o intuito de avalia-los do ponto de vista social, econômico e ambiental. Para essas simulações, a BVC usa diversos softwares.

Dentre as tecnologias em desenvolvimento avaliadas pela Biorrefinaria Virtual de Cana estão o etanol celulósico (segunda geração), produtos derivados da química verde, novos manejos agrícolas para a cana-de-açúcar e a sua palha, além de diferentes estratégias de comercialização e uso do etanol como biocombustível. Integram essa análise os setores agrícola, industrial e de uso final dos produtos. Segundo Bonomi, a BVC sempre está em atualização, seja para inserção de novas rotas, novos produtos e melhoria nos modelos de avaliação.

Desempenho da safra

O levantamento trouxe ainda informações sobre as condições climáticas dos canaviais. De acordo com os dados, agosto de 2015 apresentou déficit de chuvas comparado com agosto de 2014, com exceção na região norte e na região central do estado de São Paulo, que apresentaram precipitação acima do ocorrido em agosto de 2014.

Ainda de acordo com o levantamento, os índices de vegetação no mês de agosto estão acima da média histórica, e indicam um bom desenvolvimento da safra2015/16. Apesar da precipitação do mês de agosto estar próxima da média histórica, é possível observar que na maioria dos meses dessa safra a chuva foi acima da média histórica, isso justifica o bom desempenho da cultura. O relatório completo, por regiões, está disponível para consulta no portal da UDOP, clicando aqui.

Share on FacebookTweet about this on TwitterShare on Google+Email this to someone