Estudantes passam as férias em treinamento no CNPEM

Publicado em 29/01/2020
29ª edição do Programa Bolsas de Verão acontece até 21 de fevereiro

Assessoria de Comunicação em 29/01/2020


 

Está em andamento o 29º Programa Bolsas de Verão (PBV), evento anual que recebe estudantes universitários de diversos estados brasileiros, e de países da América Latina e Caribe para uma temporada de dois meses de atividade no CNPEM – Centro Nacional de Pesquisa em Energia e Materiais.

Para esta edição foram selecionados 22 estudantes, dos quais 21 de diferentes locais no Brasil e um do Equador. Desde 7 de janeiro eles estão em atividade, sob supervisão de orientadores. Cada bolsista do PBV tem um desafio – a ser superado até o dia 20 de fevereiro –, de desenvolver um projeto científico e/ou tecnológico, sobre o qual nada sabiam até chegar ao campus do CNPEM, em Campinas.

A 29ª edição do programa recebeu inscrições de 538 estudantes, sendo 434 do Brasil e 104 de outros países da América Latina. Os bolsistas representam treze estados brasileiros, sendo: Amazonas, Bahia, Ceará, Distrito Federal, Goiás, Maranhão, Paraíba, Paraná, Rio Grande do Sul, Santa Catarina, São Paulo, Rio de Janeiro e Roraima, além de uma estudante do Equador.

Para cumprir integralmente os requisitos do PBV cada bolsista tem que, em sete semanas de trabalho, entender o tema do projeto, resumi-lo em seminário de apresentação, realizar os experimentos necessários e/ou desenvolver instrumentação científica ou sistema computacional aplicável à ciência. Os dois últimos dias do Programa serão dedicados a apresentação final, num congresso, quando cada bolsista terá seu trabalho avaliado por especialistas no tema. Além disso, cada bolsista redige um relatório de pesquisa.

Histórico

Criado em 1991 e realizado pela primeira vez em 1992, quando ainda se implantava o Laboratório Nacional de Luz Síncrotron (LNLS) – atualmente um dos quatros laboratórios integrantes do CNPEM – o Programa Bolsas de Verão tornou-se uma referência como atividade estimuladora para impulsionar jovens na carreira científica. Somados os 22 jovens que agora participam da 29ª edição, o PBV acolheu 408 estudantes para, como escreveu um deles há alguns anos, “viver as melhores férias que não tivemos”.