Especialista destaca diretivas técnicas do Novo Protocolo Agroambiental Etanol Mais Verde

Publicado em 19/10/2017
UDOP, 17, outubro de 2017

O Protocolo Agroambiental Etanol Mais Verde, precedido pelo Protocolo Agroambiental Paulista, renova as práticas de sustentabilidade na cadeia de produção bioenergética. O documento foi assinado em junho deste ano, através da parceria entre o Governo do Estado de São Paulo, representado pela Secretaria do Meio Ambiente, Secretaria da Agricultura e Abastecimento e pela Cetesb e o Setor Bioenergético, representado pela Unica e Orplana.

A partir deste movimento, estão sendo regulamentadas 10 Diretivas Técnicas que serão desenvolvidas pelas usinas e fornecedores de cana signatários do Protocolo, do qual, a principal delas diz respeito à restauração das áreas ciliares dos imóveis rurais próprios das unidades produtoras e dos fornecedores signatários.

Responsável por acompanhar todo o processo técnico do Protocolo Agroambiental desde 2009, a Especialista Ambiental da Secretaria de Estado do Meio Ambiente de São Paulo, Carolina Matos, afirmou em entrevista à Agência UDOP de Notícias que até o ano de 2022, as usinas deverão ter iniciado o processo de restauração de suas áreas ciliares próprias. Já para os fornecedores de cana, este processo deve ter início até 2025.

“Esse novo Protocolo (Etanol Mais Verde) foi firmado para superar os desafios advindos com a mecanização da colheita da cana-de-açúcar e para consolidar o desenvolvimento sustentável do setor”, afirmou a especialista.

Este assunto será explorado durante o segundo painel da sala de Direito do Agronegócio do 10º Congresso Nacional da Bioenergia. “O Protocolo Etanol Mais Verde surgiu em um momento de retomada de crescimento pelo setor, que está se adequando às exigências da Lei Federal nº12.651/2012. Embora tenha sido construído a 10 mãos, ainda existem muitas dúvidas por parte dos gestores e técnicos das usinas sobre o novo protocolo”, informou Carolina, que ressalta a palestra como uma boa oportunidade para esclarecimentos e trocas de experiências.

O evento será realizado nos dias 22 e 23 de novembro, no campus da UNIP, em Araçatuba/SP. Para ver a programação completa da sala de Direito do Agronegócio, clique aqui. A programação das demais salas temáticas podem ser vistas clicando aqui.

Inscrições

As usinas e destilarias associadas à UDOP têm direito a 20 inscrições gratuitas cada. Serão concedidos, também, descontos especiais para fornecedores de cana-de-açúcar, através da parceria com a Orplana e para sócios dos sindicatos e entidades ligadas ao Fórum Nacional Sucroenergético. Inscreva-se clicando aqui.

Apoio cultural

A 10ª edição do Congresso Nacional da Bioenergia conta com o apoio cultural das empresas: AdamaBayer CropScienceBeta RenewablesCamdaDeloitteDNV-GLDouble TT do BrasilEscoFMCFertiláquaGEHelaminJohn DeereMercedes-BenzNetafimOdebrecht AgroindustrialOrganasolvíRaízenRandon – MegatecSolenisSyngentaTotvs e Valtra.

Apoio Institucional

O evento conta ainda com o apoio institucional da AbagAlcopar/Sialpar/SiaparBiosulCeiseBRCTBEDatagro; Fórum Nacional Sucroenergético; OrplanaSiamigSifaegSindaçúcar/ALSindaçúcar/PE, Sindaçúcar/PI; Sindalcool/MTSindalcool/PB; Sindicanálcool; Sindaçúcar/BA; SindiEnergiaSindiQuímicosSonalUnica e UNIP.

Mídia parceira

Atuam como mídia parceira desta edição o Revista AmazôniaCanal – Jornal da Bioenergia; a revista CanaOnline; a Revista Canavieiros; o Jornal Paraná; a Revista Opiniões e a Terra&Cia CanaMix.

Serviço:

10º Congresso Nacional da Bioenergia
Data:
 22 e 23 de novembro
Local: UNIP – Universidade Paulista – Campus de Araçatuba
Avenida Baguaçu, 1939 – Jardim Alvorada, Araçatuba/SP
Inscrições: na página do Congresso no portal da UDOP (clique aqui)
Programação: clique aqui
Mais informações: (18) 2103-0528 ou uniudop@udop.com.br

Camila Lemos
Fonte: Agência UDOP de Notícias