Em Campinas, Marun sinaliza que Governo Federal deve aprovar aumento de salário dos ministros do STF

Publicado em 22/11/2018
CBN, 08/11/2018

 

CLIQUE AQUI e ouça a reportagem.

Em visita a Campinas nesta quinta-feira, o Ministro da Secretaria de Governo, Carlos Marun, afirmou que o reajuste de salário dos ministros do Supremo Tribunal Federal deverá ser aprovado pelo Governo Federal. A pauta foi aprovada pelo Senado nesta semana, beneficiando os magistrados e o procurador-geral da República. O reajuste altera o subsídio dos 11 integrantes do STF e da atual chefe do Ministério Público Federal, Raquel Dodge, de R$ 33,7 mil para R$ 39 mil e provoca um efeito cascata sobre os funcionários do Judiciário, abrindo caminho também para um possível aumento dos vencimentos dos parlamentares e do presidente da República.

Segundo estudos técnicos do Senado e das consultorias de orçamento do Congresso, o impacto nas contas públicas causado pelos reajustes pode variar de R$ 4 bilhões a R$ 6 bilhões por ano. De acordo com o Ministro da Secretaria de Governo, Carlos Marun, há um entendimento de que o benefício de auxílio moradia seria extinto e o reajuste concedido não iria onerar os cofres públicos. Além disso, ele afirma que quem tiver o salário revisto, naturalmente pagará mais impostos, lembrando que não há recolhimento de tributos em benefícios.

Carlos Marun esteve em Campinas nesta quinta-feira visitando o Laboratório Nacional de Luz Síncrotron, onde ficará o maior acelerador de partículas do Brasil. A primeira etapa das obras do laboratório consumiu R$1,3 bilhão e será entregue nesta quarta-feira, em uma solenidade que contará com a presença do Presidente da República, Michel Temer. Mais R$ 500 milhões de reais deverão ser investidos até 2020, quando o laboratório estará funcionando em plena atividade.

 

Repercussão: Minha Campinas;