Documentários do Discovery Channel destacam ciência brasileira

Liga do Planeta, 11/12/2016

 

O canal Discovery Brasil irá exibir a série de documentários “Brasil Ciência”, e apresentar a pesquisa brasileira na fronteira do conhecimento mundial. O público pode conferir os episódios sobre a ciência e a tecnologia nacional a partir da próxima segunda-feira (12), todos os dias, à meia-noite, até sexta-feira (16).
A série é patrocinada pelo Ministério da Ciência, Tecnologia, Inovações e Comunicações (MCTIC). Os documentários serão divididos por episódios que destacam as principais atividades científicas no Brasil.
A primeira temporada apresenta a Torre Atto, um dos mais importantes projetos de pesquisa do mundo sobre mudanças climáticas.
Instalada no meio da floresta amazônica, o Observatório da Torre Alta de Observação da Amazônia (Atto, na sigla em inglês) tem 325 metros de altura, o que equivale a um prédio de 80 andares, e é a maior torre de estudos climáticos do mundo. A expectativa dos pesquisadores é que a torre monitore o clima na Amazônia por um período de 20 a 30 anos com a coleta de dados sobre os processos de troca e transporte de gases entre a biosfera e a atmosfera.
Biotecnologia e nanotecnologia
Em outro episódio, o Laboratório Nacional de Luz Síncrotron (LNLS), em Campinas (SP), também será tema de um episódio do “Brasil Ciência”. O País, hoje, é um dos líderes mundiais em pesquisas de luz síncrotron que possibilitam, por exemplo, avanços nas áreas de biotecnologia e nanotecnologia. Em 2018, o LNLS concluirá a construção do seu mais ambicioso projeto, o Sirius, que deve superar o equipamento inaugurado na Suécia este ano.

O telespectador poderá conhecer ainda como funciona um dos mais modernos navios de pesquisa hidroceanográfica do mundo, o Vital de Oliveira.

A série do canal Discovery também mostrará que o Brasil está perto de lançar na órbita terrestre o seu primeiro Satélite Geoestacionário de Defesa e Comunicações Estratégicas (SGDC).

O equipamento, construído com vários itens de tecnologia brasileira, vai possibilitar a conexão em banda larga em todo o território nacional e garantir a soberania em comunicações estratégicas.

Share on FacebookTweet about this on TwitterShare on Google+Email this to someone