Diretor técnico visita Projeto Sirius do CNPEM

Publicado em 16/05/2017
Fundacentro em 11/05/2017

LINKhttp://www.fundacentro.gov.br/noticias/detalhe-da-noticia/2017/5/diretor-tecnico-visita-projeto-sirius-do-cnpem

O diretor técnico da Fundacentro, Robson Spinelli Gomes visitou em 8 de maio, a sede do Projeto Sirius do Centro Nacional de Pesquisa em Energia e Materiais (CNPEM), organização social qualificada pelo Ministério da Ciência, Tecnologia, Inovações e Comunicações (MCTIC).

O convite partiu de pesquisadores do CNPEM que vieram à Fundacentro participar de palestra proferida por Spinelli, em março deste ano, sobre a NR-32.

Durante a visita técnica, realizada em um local descrito pelo diretor como o tamanho de “um campo de futebol”, Spinelli coloca que o convite para conhecer as dependências e propostas do Projeto Sirius foi muito importante para a troca de informações institucionais, explanação da missão da Fundacentro, bem como a inserção do tema segurança e saúde do trabalhador nos laboratórios do CNPEM.

O diretor destaca ainda que há a intenção de ambas as instituições firmarem um intercâmbio técnico-cientifico, permitindo explorar temas voltados para a nanotecnologia, toxicologia e biologia.

Robson foi recebido pelo diretor geral, Rogério Cezar de Cerqueira Leite; Cleonice Ywamoto, diretora de administração; Antonio José Roque da Silva, diretor do Laboratório Nacional de Luz Sincroton; Renata de Vasconcellos Aquino, advogada; João Paulo Moretti, engenheiro de segurança do trabalho, Oscar Vigna, engenheiro de manutenção e Fernando Antonio Bacchim Neto, físico médico.

Projeto Sirius: luz síncroton de última geração

“Sirius” nome dado ao projeto de geração de luz será considerada a maior e mais complexa insfraestrutura cientifica já construída para a produção de luz de amplo espectro, como por exemplo, o infravermelho, ultravioleta e raios X, de acordo com informações do material de divulgação.

Com uma área de 68 mil metros quadrados e localizado em Campinas, estado de SP, o projeto Sirius, desenvolvido pelo Laboratório Nacional de Luz Síncroton (LNLS), vinculado ao CNPEM, pretende assegurar o maior número possível de empresas nacionais na fabricação de seus componentes.

Share on FacebookTweet about this on TwitterShare on Google+Email this to someone