Dilma é hostilizada com gritos e rojões em almoço em Campinas (SP)

Publicado em 17/06/2016
UOL em 09/06/2016

 

UOL - Visita Dilma

A presidente afastada, Dilma Rousseff, foi recebida com buzinaços, panelaços, rojões e gritos de “fora, Dilma” e “fora, PT” por moradores de um condomínio do bairro Alto das Palmeiras, em Campinas (SP), onde ela almoçou nesta quinta-feira (9) com cientistas e intelectuais na casa do professor e físico Rogério Cerqueira Leite, diretor do CNPEM (Centro Nacional de Pesquisa em Energia e Materias).

O CNPEM abriga as obras do projeto Sirius, novo acelerador de partículas brasileiro que está sendo construído pelo Laboratório Sincrotron.

A visita ao projeto Sirius durou cerca de uma hora. Lá, ela foi recebida com aplausos e rosas por manifestantes que a apoiam e pelo funcionário do centro. Distribuiu abraços e sorrisos, mas não falou com a imprensa.

Sob forte esquema de segurança, Dilma seguiu para o almoço, onde mais uma vez, na porta no condomínio, era aguarda por manifestantes. Desta vez, manifestantes contrários e favoráveis à presidente ocuparam quase o mesmo espaço. Não houve conflitos, apenas alguns xingamentos.

Fabiana Marchezi/UOL

“Eu gosto muito dela. Acho uma injustiça o que está acontecendo. É um golpe”, disse Dagmar Canguço

Na porta da casa onde ela almoçou, moradores do condomínio se aglomeraram para buzinar, bater panelas e gritar contra ela. A empresária Rosicler Segura, 57, contrária ao governo Dilma, esperava a saída de presidente da casa. “Ela não tem que ter lugar aqui e em nenhum lugar. O PT acabou com o país”, disse.

Do outro lado da rua, a aposentada Dagmar Canguço, 90, era a única que apoiava a presidente e estava ali esperando para ao menos acenar para à presidente. Ela é uma das primeiras moradoras do condomínio, fundado há 15 anos, e estava muito emocionada com a presença da presidente.

 

 

“Eu gosto muito dela. Acho uma injustiça o que está acontecendo. Não há provas contra ela. É um golpe o que está acontecendo nesse país”, afirmou.

Fabiana Marchezi – 9.jun.2016/UOL

Grupo contrários à presidente afastada, Dilma Rousseff, na frente do condomínio residencial onde ela almoçou

Dilma deixou o condomínio por volta das 16h40. O almoço durou cerca de três horas.

Sirius

Uma visita às obras do projeto Sirius foi a motivação da vinda da presidente afastada à cidade. Sirius é o maior projeto da história da ciência brasileira, com custo aproximado de R$ 1,3 bilhão. Dilma desembarcou no Aeroporto de Viracopos em um jato fretado pelo PT, já que está impedida de usar aviões da FAB (Força Aérea Brasileira) para viajar pelo Brasil. Essa foi a primeira viagem dela desde a última sexta-feira (3), quando a Casa Civil informou que os aviões da FAB só a transportariam nos trechos Brasília- Porto Alegre.

Share on FacebookTweet about this on TwitterShare on Google+Email this to someone